Economia

Investimentos de indústrias de SC devem gerar 17 mil empregos

13 Jul 2012 - 21h31

A previsão de investimentos industriais para 2012 é 15% maior do que foi realizado em 2011, totalizando R$ 1.991 milhões. A indústria alimentícia será responsável por mais de um terço dos investimentos em 2012 (R$ 756 milhões). É ela quem lidera os investimentos tanto dentro do estado quanto em outras unidades da federação.

Devem ser gerados 17 mil empregos até 2014, sendo 12 mil em Santa Catarina e 5 mil fora do estado. A maior abertura de vagas está prevista no segmento de atividade de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos.

Já para o triênio de 2012 a 2014, as indústrias catarinenses pretendem investir R$ 3,6 bilhões. Esse valor deve ser maior, pois muitas indústrias não possuem valores para 2013 e 2014 definidos ainda. Os segmentos industriais catarinenses que preveem maiores investimentos até 2014 são: Alimentar, Celulose e Papel e Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos e Metalurgia.

"Um investimento desta ordem vai impulsionar o crescimento da economia de Santa Catarina. Apesar da conjuntura de crise e de baixo crescimento do PIB, o industrial do Estado mantém os investimentos como sinal de confiança na economia", afirmou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte.

As principais fontes dos recursos para os novos investimentos serão: 39% capital próprio, 33% bancos de fomento, 13% bancos privados nacionais e 10% bancos de fomento via bancos privados nacionais. A intenção das indústrias é aumentar a captação em bancos de fomento (em 2011 captaram 19% dos recursos nos bancos de fomento. Agora preveem captar 33%).


As principais finalidades dos investimentos industriais a serem feitos até 2014 são: aquisição de máquinas e equipamentos, modernização tecnológica, ampliação da capacidade produtiva e melhoria da qualidade dos produtos.

O Desempenho e Perspectivas da Indústria Catarinense é um estudo da FIESC realizado desde 2000, com o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O levantamento foi realizado com 126 indústrias, e mostra que o valor investido em 2011, R$ 1,72 bilhão, foi 27% maior que o realizado em 2010 (R$ 1,35 bilhão). 79% dos R$ 1,72 bilhão foram alocados em Santa Catarina. O valor superou a média anual dos últimos cinco anos, que foi de R$ 1,58 bilhão.

G1/SC

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda

Reembolso continuará a ser feito entre maio e setembro
Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda
Economia

Cooper inicia distribuição do Retorno das Sobras

Os mais de R$ 13,5 milhões chegam em forma de crédito para cooperados em um momento importante para a retomada da economia
Cooper inicia distribuição do Retorno das Sobras
Economia

Receita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda

Novo prazo se encerrará no dia 31 de maio
Receita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda
Economia

Prazo para contestar auxílio emergencial negado termina hoje

Pedidos devem ser feitos na página da Dataprev na internet
Prazo para contestar auxílio emergencial negado termina hoje
Ver mais de Economia