ECONOMIA

Indicador de preço de alimentos da Ceagesp tem forte alta de 7,75% em fevereiro

11 Mar 2019 - 14h36

O Índice de preços da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) encerrou o mês de fevereiro com forte elevação de 7,75% em comparação com o mês anterior. Conforme comunicado da companhia, a alta foi influenciada principalmente pela elevação dos preços de legumes e verduras. No acumulado dos últimos 12 meses, a elevação é de 16,64%.

Além do aumento acentuado dos preços e da diminuição no volume ofertado, os produtores rurais e atacadistas da Ceagesp não estão conseguindo oferecer produtos com a qualidade habitualmente encontrada, notadamente nos setores de legumes e verduras, principalmente as folhosas.

No comparativo com janeiro, houve queda de 9,5% no volume ofertado. Segundo a Ceagesp, a queda, porém, é muito mais acentuada nos produtos com melhor classificação. Em alguns casos, como nas folhosas e em boa parte dos legumes mais sensíveis, é praticamente impossível adquirir produtos da classificação "A".

Historicamente, o primeiro trimestre registra preços mais elevados por causa das condições climáticas adversas da estação. Em 2019, porém, o quadro foi agravado pelas temperaturas extremamente elevadas e chuvas excessivas e prolongadas em praticamente todas as regiões do País.

De acordo com a companhia, consumidores terão muitas dificuldades em promover um abastecimento diversificado e com produtos de qualidade neste mês de março. Somente em meados de abril, com condições climáticas dentro de níveis aceitáveis, é que a situação deve se normalizar, prevê a Ceagesp.

Em fevereiro, o setor de Frutas subiu 3,06%. As principais altas foram nos preços do maracujá doce (70,8%), morango (33,2%), manga tommy (29,6%), melão amarelo (27,4%) e laranja pera (20,5%). As principais baixas ocorreram com pera willians (-17,2%), atemoia (-15,4%), abacate geada (-13,2%), carambola (-10,5%) e kiwi estrangeiro (-10%).

O setor de Legumes registrou elevação de 16%. As principais altas ocorreram com a abobrinha italiana (73,7%), o chuchu (47,1%), abobrinha brasileira (40,4%), o quiabo (40,1%) e pepino comum (30,5%). Não houve quedas significativas no setor.

O setor de Verduras apresentou forte elevação de 42,72%. As principais altas foram da salsa (87,3%), da couve (84,9%), da alface crespa (83%), da escarola (81,5%) e da alface lisa (72,7%). Não houve quedas significativas no setor.

O setor de Diversos apresentou elevação de 17,87%. As principais altas ficaram por conta do alho argentino (30,7%), dos ovos vermelhos (28,7%), dos ovos brancos (26,4%), da batata comum (25,6%) e batata lisa (21,9%). Não houve quedas significativas no setor.

O setor de pescados teve queda de 3,51%. As principais baixas foram da sardinha (-35,4%), atum (-17,4%), namorado (-12,3%), betarra (-11%), pescada maria mole (-10,9%). Não houve elevações significativas no setor.

Neste primeiro bimestre de 2019, o volume comercializado no entreposto de São Paulo totalizou 520.512 toneladas ante 533.051 toneladas negociadas no mesmo período de 2018 (queda de 2,35%). Em janeiro de 2019 foram comercializadas 273.246 ante 247.266 negociadas em fevereiro (redução de 9,5%).

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia