ECONOMIA

Indicado para o BC diz que trabalhará para manter a estabilidade da moeda

26 Fev 2019 - 13h02Por Fabrício de Castro, Eduardo Rodrigues e Silvia Araujo

O economista Roberto Campos Neto, indicado para a presidência do Banco Central, afirmou nesta terça-feira, 26, que, à frente da instituição, manterá seu "trabalho incansável na busca do cumprimento de sua missão: de assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda, entendida como o cumprimento da meta para a inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN); e de assegurar um sistema financeiro sólido e eficiente".

Durante participação em sabatina da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) no Senado, Campos Neto afirmou ainda que o período recente do Brasil foi "repleto de desafios". "Após o período de alta de preços de commodities, que beneficiou a economia brasileira ao longo dos anos 2000, o País sofreu um grande revés", pontuou. "Políticas econômicas excessivamente intervencionistas levaram ao aumento da inflação e a uma recessão profunda, com uma grave piora das contas públicas. O ano de 2015 se encerrou com a inflação em quase 11% e sem perspectivas sólidas de reversão. Nesse quadro, o PIB recuou cerca de 7% no acumulado de 2015 e 2016", descreveu.

O economista acrescentou que, em 2016, um processo de mudanças começou. "A política econômica como um todo, e a política monetária em particular, mudaram de rumo. O atual governo vem trabalhando para aprofundar essas mudanças em uma perspectiva de ampliação de espaços para a atividade privada em vários aspectos de nosso cotidiano, e em especial no âmbito econômico", disse. "Como um liberal, me considero perfeitamente alinhado a essa perspectiva, e como presidente do Banco Central, caso tenha a honra de ser aprovado por esta Casa, buscarei empreender uma atuação de Estado, estritamente técnica e ética, como deve ser a postura da autoridade monetária".

Inflação

Campos Neto afirmou que o controle da inflação é necessário para o crescimento de longo prazo do País. Em sabatina, ele disse ainda que o País não pode deixar se seduzir pela falácia do estímulo inflacionário e da intervenção estatal.

"Afinal, como demonstra a literatura econômica, não existe incompatibilidade entre estabilidade de preços e desenvolvimento econômico", afirmou ele. "Ao contrário, a literatura sugere, e nossa experiência histórica comprova, que o controle da inflação é condição necessária para o crescimento de longo prazo, que se materializa por meio do aumento da produtividade da economia e gera ganhos de bem-estar para a população."

Campos Neto também disse que, além da estabilidade econômica, a estabilidade do sistema financeiro também colabora para o bem-estar dos brasileiros. "A crise financeira global de 2007-2008 e seus desdobramentos tornaram clara a importância de um sistema financeiro sólido e eficiente para o desempenho da economia real", pontuou. "O sistema financeiro canaliza recursos para a atividade produtiva e para a inovação através da intermediação entre poupadores e investidores; do gerenciamento de riscos da atividade produtiva; e da provisão de serviços financeiros para a população", acrescentou.

O economista Roberto Campos Neto participa nesta terça de sabatina na CAE do Senado. A expectativa é de que seu nome seja aprovado ainda nesta terça na comissão e no plenário do Senado. Também passam por sabatina Bruno Serra Fernandes, que ocupará a Diretoria de Política Monetária, e João Manoel Pinho de Mello, que será o titular da Diretoria de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do BC.

A íntegra do discurso de Campos Neto está disponível no seguinte endereço de internet: https://www.bcb.gov.br/conteudo/home-ptbr/TextosApresentacoes/Discurso_Sabatina_RobertoCampos_Neto_26012019.pdf.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos

A WEG fornecerá as estações de recarga para veículos elétricos e a EDP será responsável pelas vistorias e pela instalação dos equipamentos
Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos
Economia

Presidente sanciona a Lei Orçamentária de 2021 com veto parcial

Texto também terá bloqueio administrativo
Presidente sanciona a Lei Orçamentária de 2021 com veto parcial
Política

Maioria do STF vota para manter decisão que considerou Moro parcial

Julgamento foi suspenso por pedido de vista do ministro Marco Aurélio
Maioria do STF vota para manter decisão que considerou Moro parcial
Economia

BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento

Instituições também ganharam mais prazo para Pix Cobrança
BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento
Ver mais de Economia