Economia

Incerteza da economia tem segunda queda consecutiva, diz FGV

O indicador recuou recuou 16,7 pontos de maio para junho deste ano

30 Jun 2020 - 13h49Por Da Redação
Incerteza da economia tem segunda queda consecutiva, diz FGV - Crédito: Reuters/Nacho Doce Crédito: Reuters/Nacho Doce

O Indicador de Incerteza da Economia, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) recuou 16,7 pontos de maio para junho deste ano. Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador, que subiu para 173,6 pontos.

Apesar das duas altas, o indicador recuperou apenas 39% da alta de 95,4 pontos ocorrida no segundo bimestre do ano (março e abril), devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

“O patamar ainda extremamente elevado do Indicador de Incerteza reflete problemas em três diferentes frentes: a evolução sem tréguas da pandemia de covid-19 no Brasil, o cenário econômico recessivo e a instabilidade do ambiente político”, afirma a economista da FGV Anna Carolina Gouveia.

O componente de expectativas, que é baseado nas previsões de analistas econômicos, recuou pela primeira vez desde o início da pandemia (2,1 pontos, passando para 228 pontos). Já o componente mídia, construído a partir da frequência de notícias com menção à incerteza, recuou 18,6 pontos, passando para 152,5 pontos.

Fonte: Agência Brasil


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Economia

Nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial do 3º lote

Recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas
Nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial do 3º lote
Economia

Setor rural de Schroeder tem prejuízo histórico após ciclone bomba

Segundo a Defesa Civil, município foi 100% atingido
Setor rural de Schroeder tem prejuízo histórico após ciclone bomba
Economia

Economia com viagens e diárias na pandemia chega a R$ 199,6 milhões

Trabalho remoto proporcionou redução de gastos aos cofres públicos
Economia com viagens e diárias na pandemia chega a R$ 199,6 milhões
Economia

Corupá decreta situação de emergência após estragos causados por vendaval

O decreto autoriza os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução
Corupá decreta situação de emergência após estragos causados por vendaval
Ver mais de Economia