transito
ECONOMIA

INCC-M de maio desacelera alta a 0,09% ante 0,49% em abril, diz FGV

27 Mai 2019 - 09h37Por Caio Rinaldi

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M) de maio avançou 0,09%, 0,4 ponto porcentual abaixo do movimento registrado em abril, quando houve expansão de 0,49%, informou nesta segunda-feira, 27, a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A taxa do indicador relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços desacelerou o ritmo de alta a 0,18% no quinto mês do ano, depôs de 0,67% em abril. Já o índice referente à Mão de Obra registrou variação de 0,01%, após 0,33% no mês anterior.

No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa do segmento de Materiais e Equipamentos atingiu 0,20% em maio, após 0,71% em abril.

Dos quatro subgrupos componentes, três apresentaram desaceleração, com destaque para materiais para estrutura, que passou de expansão de 1,00% para 0,05%.

Já o segmento de Serviços saiu de 0,53% antes para 0,09% este mês. Nesta categoria, a FGV destaca o recuo da taxa do item aluguel de máquinas e equipamentos, que passou de 0,71% para -0,42%.

O INCC-M apresentou desaceleração em seis das sete capitais pesquisadas: Salvador, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Apenas Brasília teve aceleração. O índice é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Matérias Relacionadas

Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Economia

Retrocesso econômico e revogação da desoneração da folha

O governo gasta mal e pretende economizar da pior forma ao atingir o próprio desenvolvimento com perspectiva de demissões
Retrocesso econômico e revogação da desoneração da folha
Economia

Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história

Cerca de 5,6 milhões de contribuintes receberão R$ 9,5 bilhões
Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história
Ver mais de Economia