Joaçaba Pneus
ECONOMIA

IGP-M cai 1,15% na 2ª prévia de dezembro ante -0,35% na 2ª de novembro, diz FGV

18 Dez 2018 - 07h44Por Denise Luna

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) caiu 1,15% na segunda prévia de dezembro, na comparação com recuo de 0,35% em igual prévia de novembro, conforme informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira, 18. Em relação à primeira prévia deste mês, quando cedeu 1,16%, o resultado ficou praticamente o mesmo.

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPA) caiu 1,74%, depois de ceder 0,62% no segundo decêndio de novembro. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) recuou 0,05%, após alta de 0,11% em igual período do mesmo mês anterior.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,10% em relação à elevação de 0,28% na segunda prévia de novembro, segundo a FGV.

O IPA Agropecuário teve queda de 1,19% na segunda prévia de dezembro ante declínio de 2,25% em igual leitura de novembro. O IPA Industrial, por sua vez, teve retração de 1,92% na comparação com -0,08% no segundo decêndio de novembro.

A inflação medida pelo IGP-M para os bens finais ficou praticamente estável, com queda de 0,01%, depois do recuo de 0,45% na segunda prévia do penúltimo mês do ano. Os preços dos bens intermediários cederam 2,74%, depois de -0,27%. As matérias primas brutas também registraram queda, de 2,51%, na comparação com retração de 1,24% em novembro.

O IGP-M é usado para reajuste de contrato de aluguel. Com o resultado, o índice acumula alta de 7,46% no ano e em 12 meses.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Após venda de fábrica em Schroeder, Menegotti divulga nota

Cerca de 450 pessoas trabalham na unidade
Após venda de fábrica em Schroeder, Menegotti divulga nota
Economia

Isto é Dinheiro destaca Jaraguá do Sul como modelo para o Brasil

Revista de circulação nacional conta como a cidade se tornou referência em empreendedorismo ao unir iniciativa privada e setor público
Isto é Dinheiro destaca Jaraguá do Sul como modelo para o Brasil
Economia

Para FIESC, reforma da previdência estadual é oportuna, necessária e urgente

Segundo o governo do estado, a previdência estadual tem um déficit financeiro total de R$ 4,8 bilhões anuais, considerando servidores civis e militares.
Para FIESC, reforma da previdência estadual é oportuna, necessária e urgente
Economia

WEG e Engie Brasil Energia, concluem instalação do primeiro aerogerador nacional

Turbina eólica instalada em Tubarão/SC faz parte do projeto do primeiro Aerogerador Nacional, que tem por objetivo desenvolver tecnologia e cadeia produtiva nacionais para a fabricação e instalação de equipamentos de grande porte no país
WEG e Engie Brasil Energia, concluem instalação do primeiro aerogerador nacional
Ver mais de Economia