ECONOMIA

Ibovespa sobe 2,79% com aposta otimista na reforma da Previdência

11 Mar 2019 - 19h12Por Paula Dias

O mercado brasileiro de ações acelerou no período da tarde o otimismo visto desde a abertura, o que manteve o Índice Bovespa oscilando em alta superior a 2% por praticamente todo o período vespertino desta segunda-feira, 11. A expectativa de que a reforma da Previdência avance nesta semana tomou corpo após alguns episódios dos últimos dias, como a entrevista do ministro da economia, Paulo Guedes, e os entendimentos entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O cenário internacional ficou em segundo plano, mas deu contribuição positiva, a partir de sinalizações "dovish" do Federal Reserve.

Em alta pelo terceiro pregão consecutivo, o Ibovespa terminou na máxima do dia, aos 98.026,62 pontos, com ganho de 2,79%, o segundo maior do ano, inferior apenas aos 3,56% registrados em 2 de janeiro. Com esse resultado, o indicador passa a contabilizar alta de 2,56% em março, mês que aponta ainda um saldo de investimentos estrangeiros próximo do equilíbrio.

"O mercado vem buscando sinalizações do governo sobre a reforma da Previdência e se mostra mais esperançoso diante da postura de maior flexibilidade do presidente em negociar com o Congresso. Mas será na quarta-feira, quando se espera a instalação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara, que começaremos a ver a aceitação dos parlamentares", disse Jefferson Laatus, trader e sócio fundador do Grupo Laatus.

Para Felipe Favero, analista da Criteria Investimentos, a melhora do humor do investidor está em boa parte relacionada à postura mais proativa assumida pelo governo desde a semana passada, após os ruídos provocados por tuítes do presidente Jair Bolsonaro. Faz parte dessa postura mais firme o posicionamento de Guedes sobre temas importantes para o mercado.

"A fala de Paulo Guedes foi bem interessante, principalmente porque propõe fazer andar as duas propostas simultaneamente. É um ministro que fala muito bem, com bastante embasamento", disse.

O entusiasmo do investidor com a reforma e o ajuste fiscal promoveu uma alta praticamente generalizada no Ibovespa, com quase todas as blue chips registrando ganhos acima de 3%. As altas mais representativas ficaram com as ações do setor financeiro. O IFNC, que congrega 17 papéis do setor, terminou o dia em alta superior à do Ibovespa, de 3,31%. Nesse grupo, o destaque ficou com os papéis do Bradesco e da B3, que avançaram mais de 4%.

As ações do chamado "kit Brasil", ou "kit privatização", também mostraram força. Eletrobras PNB avançou 5,52%, Petrobras PN ganhou 4,05% e Banco do Brasil ON subiu 3,07%. Os papéis da Petrobras também reagiram à alta dos preços do petróleo e à notícia de sexta-feira sobre nova etapa do plano de desinvestimento da companhia.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2

Parcela varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo do beneficiário
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2
Economia

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h
Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado
Economia

WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais

Com uma nova fábrica de Eletrocentros em Betim, companhia pretende fortalecer sua posição em um dos mais importantes mercados de equipamentos elétricos industriais e para geração de energia do país
WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais
Economia

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
Ver mais de Economia