dengue
ECONOMIA

Guedes: presidentes da Câmara e do Senado dizem que aprovarão reforma em 60 dias

16 Mai 2019 - 17h16Por Thaís Barcellos

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou nesta quinta-feira, 16, em evento nos Estados Unidos, que os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), dizem que a reforma da Previdência será aprovada em 60 dias. "Isso vai ser maravilhoso, vai mudar totalmente a perspectiva do País", emendou, durante fala curta na cerimônia de entrega do prêmio Personalidade do Ano pela Câmara de Comércio Brasil - EUA, que homenageia o presidente Jair Bolsonaro, em Dallas, no Texas (EUA).

Guedes afirmou que, com a reforma, o Brasil vai ter um saneamento fiscal no horizonte de 10 a 15 anos.

Segundo ele, o País gasta US$ 100 bilhões por ano com o pagamento de juros, "sem poder sair da pobreza". Ele disse ainda que a aprovação da reforma vai possibilitar que o País volte a crescer.

Durante seu discurso, Guedes também citou Banco do Brasil e Bank of America (BofA) Merrill Lynch, além de Embraer e Boeing, ao falar sobre oportunidades econômicas envolvendo instituições dos dois países.

O ministro disse ainda que Bolsonaro vai unificar a América Latina com uma economia de mercado, ao contrário da esquerda, "que procurou unificar a América Latina com ideias obsoletas".

Matérias Relacionadas

Economia

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Agências serão reabertas na sexta
Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira
Economia

Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024

Projeção de expansão da economia está 2,05% este ano.
Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024
Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Ver mais de Economia