Economia

Guaramirim tem queda de 5,5% na arrecadação de ICMS

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), é pago por todo mundo e ele está em todos os produtos que consumimos, desde o café na padaria da esquina até uma máquina de lavar na loja.

19 Mai 2020 - 08h57Por Da Redação
Guaramirim tem queda de 5,5% na arrecadação de ICMS - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O ICMS é o principal imposto de competência estadual. Ele é usado principalmente para arcar com as despesas do executivo, transferências entre os poderes legislativo e judiciário, bem como faz parte de parcela significativa das transferências de recursos recebidos nos governos municipais. Dessa forma, é esse imposto é de fundamental importância para, por exemplo, drenar recursos para investimentos realizados pelo governo estadual. 

Segundo a secretaria de Estado da Fazenda, se comparado os meses de janeiro a abril de 2020 com o mesmo período do ano passado, a arrecadação do imposto em Guaramirim caiu cerca de 5,5% em termos nominais. 

O economista da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Leonardo Rodrigues explica, que nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, o estado estava passando por um processo de recuperação econômica mais célere do que a média do país, marcando por exemplo, na arrecadação de ICMS em Guaramirim, um crescimento de 16,6% no primeiro bimestre deste ano em relação a 2019. 

Entretanto, com o fechamento do comércio no meio de março devido a pandemia de Covid-19, a arrecadação do imposto no município sofreu uma queda de cerca de 4,5% entre março de 2020 e março de 2019 e fechou o mês em R$ 5.795.364,14. 

"Se compararmos mais adiante, no mês de abril deste ano com o mesmo período do ano passado, a queda é substancial e a perda da arrecadação é de 40% e queda de 37% em relação ao mês de março de 2020", destaca, Rodrigues.  

Conforme o presidente da Associação Empresarial de Guaramirim (Aciag), Gilberto Ronchi, a perda de arrecadação de ICMS para o município foi significativa de um ano para o outro no mesmo período, mas é compreensível visto a questão de saúde pública que se instalou no país e no estado. 

"Sabemos que paralisar a atividade econômica em março deste ano não foi uma questão fácil para as empresas, assim como se olhar o comparativo entre os meses de março e abril do ano passado para este ano, os números são preocupantes. Mas aos poucos a economia está voltando a girar e temos certeza que nossos associados, assim como nós, estão pensando em estratégias para fortalecer a economia local”, salienta. 

De acordo com o economista, a perspectiva de arrecadação do ICMS em Guaramirim é de retração, considerando que o PIB do país tende a registrar queda de 5%, considerando as principais estimativas de mercado. 

Em compensação, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que se refere a um imposto de propriedade e, portanto, não é tão afetado diretamente pela menor movimentação econômica, se manteve estável entre janeiro a abril, com poucas oscilações.

Matérias Relacionadas

Economia

Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB

Ministério da Economia também pede manutenção do teto de gastos
Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB
Economia

Beneficiários do auxílio emergencial podem pagar compras via celular

A Caixa Econômica Federal liberou uma atualização do aplicativo Caixa Tem que permite o pagamento por meio de código QR
Beneficiários do auxílio emergencial podem pagar compras via celular
Economia

Agências da Caixa abrem neste sábado para atendimento aos beneficiários do Auxílio Emergencial

Em Jaraguá do Sul, a agência da Rua Gumercindo da Silva estará aberta faz 8h às 12h.
Agências da Caixa abrem neste sábado para atendimento aos beneficiários do Auxílio Emergencial
Economia

Prefeitura presta conta das metas fiscais do 1° quadrimestre

A arrecadação com ICMS que era de R$ 14 milhões em março, caiu para R$ 10,8 milhões em abril.
Prefeitura presta conta das metas fiscais do 1° quadrimestre
Ver mais de Economia