ECONOMIA

Governo de SP espera CEO global da GM em março para anunciar investimento

22 Fev 2019 - 15h53Por André Ítalo Rocha

O governo do Estado de São Paulo espera a visita da CEO global da GM, Mary Barra, para fazer o anúncio de um investimento bilionário em março, após o carnaval, dois meses depois de a montadora ameaçar deixar de produzir no Brasil caso não voltasse a ter lucro. Procurada, a montadora não quis comentar.

O aporte seria de R$ 10 bilhões, conforme apurou o jornal "O Estado de S. Paulo". O investimento, no entanto, depende de acordos com os governos dos Estados onde a empresa mantém fábricas (São Paulo e Rio Grande do Sul), fornecedores, concessionárias e trabalhadores.

Em São Paulo, a negociação ainda está em andamento, mas o secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, está confiante em um acerto. "As conversas evoluíram bastante, estamos otimistas", disse, em entrevista a jornalistas. "Vamos aguardar a vinda em março da presidente mundial da GM (Mary Barra), que vai anunciar os próximos passos", afirmou. O governador João Doria (PSDB) fala em anúncio após o carnaval.

O atual programa de investimentos da GM no Brasil, de R$ 13 bilhões, começou em 2014 e termina este ano. A empresa, no entanto, alega que teve prejuízo na operação nos últimos três anos. Para seguir no Brasil e anunciar novos aportes, teria de voltar a ter lucro. Para isso, busca reduções de custos com todas as partes envolvidas.

Em janeiro, a empresa divulgou comunicado a funcionários no qual alerta para "momento muito crítico" que vive a empresa. Diz que o prejuízo não pode se repetir e reproduz trecho de entrevista concedida pela própria Mary Barra no qual ela dá sinais de que a montadora pode sair da América do Sul. "Não vamos continuar investindo para perder dinheiro", ela afirma.

Para ter um alívio em seu caixa, a GM pediu ao governo paulista a antecipação de créditos acumulados no ICMS. Meirelles já disse que há pouco a ser feito para 2019, mas trabalha numa solução que teria efeito a partir de 2023 e valeria para todas as montadoras. No Rio Grande do Sul, a empresa pede isenção no ICMS cobrado no frete interestadual e diminuição de custos para exportar a partir do Porto de Rio Grande.

Entre os trabalhadores, já há um acordo com os metalúrgicos da fábrica de São José dos Campos (SP), para redução de custos trabalhistas. Segundo o sindicato local, o acerto vai garantir um investimento de R$ 5 bilhões na fábrica. A GM não confirma esse valor. As negociações com os sindicatos de São Caetano do Sul (SP) e de Gravataí (RS) estão em andamento.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia