Banner Proauto
Economia

FIESC lança cartilha para indústria se adequar à Lei de Proteção de Dados

A nova lei prevê sanções que vão de advertência a multa de R$ 50 milhões, dependendo da gravidade da infração, embora a aplicação de penalidade para as empresas que desobedecerem às novas regras tenha sido adiada para agosto de 2021

30 Set 2020 - 10h10Por Da Redação
FIESC lança cartilha para indústria se adequar à Lei de Proteção de Dados - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Com a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a partir deste mês, as empresas e órgãos públicos passam a ter novas obrigações em relação ao tratamento de informações de pessoas naturais – da coleta ao descarte. 

A nova lei prevê sanções que vão de advertência a multa de R$ 50 milhões, dependendo da gravidade da infração, embora a aplicação de penalidade para as empresas que desobedecerem às novas regras tenha sido adiada para agosto de 2021. A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) lançou uma cartilha de orientação ao industrial.

“O Brasil está se adequando à legislação mundial”, afirma o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar. “O assunto é motivo de preocupação para todas as empresas e a FIESC está à disposição para auxiliar as indústrias nessa adequação de procedimentos. A cartilha, que está no nosso site, ajuda a entender todas as necessidades geradas pela nova lei”, acrescenta. As empresas podem procurar a FIESC diretamente ou por meio dos sindicatos. 

“A LGPD fundamentalmente trata de dados pessoais e tem preocupação com a captura, utilização, armazenamento e descarte do dado”, explica o diretor Institucional e Jurídico da FIESC, Carlos José Kurtz. Ele destaca a importância de as empresas darem especial atenção a dados sensíveis, aqueles que tratam de aspectos como saúde, orientação sexual e de crianças e adolescentes, entre outros. Segundo Kurtz, a lei prevê que as empresas criem figuras jurídicas e profissionais para tratamento dos dados. 

Para o diretor jurídico da FIESC, o assunto envolve aspectos, gerenciais e tecnológicos e o desafio das empresas é encontrar o equilíbrio nesse tripé. Kurtz observa que a lei brasileira se inspira na General Data Protection Regulation (GDPR), legislação europeia que regulamenta o tema, em vigor desde 2018. “O avanço da tecnologia nos traz uma nova realidade. As bases de proteção da lei já se encontram na nossa Constituição e legislação, mas, cada vez mais, as leis ficam mais aplicáveis e específicas”, diz. 

“A nova lei traz mais segurança jurídica para os titulares dos dados”, afirma a advogada Carolina Slovinski Ferrari Carlsson, do quadro jurídico da FIESC. Ela ressalta que as empresas devem estar atentas aos 10 princípios da LGPD – finalidade do uso dos dados, adequação, necessidade (coletar apenas os dados necessários para a finalidade desejada), livre acesso, qualidade, transparência, segurança, prevenção, não discriminação e responsabilização e prestação de contas. Segundo Carolina, a coleta e tratamento de dados pessoais pelas empresas precisam atender a pelo menos uma base legal –  consentimento, cumprimento de obrigação legal, execução de políticas públicas, estudo de órgão de pesquisa, execução de contrato, exercício regular de direitos, proteção à vida, tutela de saúde, legítimo interesse e proteção ao crédito. Essas bases legais são mais restritas nos casos que envolvem dados sensíveis – origem racial ou étnica, convicção religiosa, opinião política, filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso, filosófico ou político, informações sobre a saúde ou vida sexual, sobre a genética ou biometria de pessoa naturais.

 

 

 

 

GNet

Matérias Relacionadas

Economia

Comércio de Guaramirim define horários de atendimento durante o fim do ano

A expectativa é de movimentação da economia guaramirense, com a opção de atendimento até mais tarde
Comércio de Guaramirim define horários de atendimento durante o fim do ano
Geral

Prefeitura de Jaraguá instala novos abrigos de passageiros em dois bairros

Com as novas estruturas, já quase 630 abrigos de passageiros substituídos
Prefeitura de Jaraguá instala novos abrigos de passageiros em dois bairros
Geral

Estrada Quirino Lunelli começa a ser pavimentada

A obra está orçada em R$ 8,599 milhões, recursos de convênio com o Banco do Brasil, e esta sendo executada pela Infrasul Engenharia de Joinville
Estrada Quirino Lunelli começa a ser pavimentada
Geral

Formalizada proposta de parceria do SENAI com ACIAG e Prefeitura de Guaramirim

Com essa iniciativa de tríplice aliança, a administração municipal e a entidade empresarial somam forças juntamente com o SENAI para a melhor qualificação da mão de obra local
Formalizada proposta de parceria do SENAI com ACIAG e Prefeitura de Guaramirim
Ver mais de Economia