Delivery Much
ECONOMIA

Exterior ruim contamina Ibovespa, que cai quase 1,5% e aquém dos 94 mil pontos

10 Mai 2019 - 13h13Por Maria Regina Silva

O Ibovespa abriu em queda moderada nesta sexta-feira, 10, e intensificou o ritmo de queda à medida que as bolsas em Nova York pioraram, perdendo os 94 mil pontos, diante de temores relacionados às negociações comerciais entre EUA e China. Aqui, conforme operadores, o noticiário corporativo também não ajuda, destacando, por exemplo, os prejuízos apresentados pela Vale e pela Suzano no primeiro trimestre.

Às 12h01, o Ibovespa cedia 1,45%, aos 93.436,42 pontos.

As bolsas de Nova York atingiram mínimas há pouco e recuam perto de 1,5% (caso do Nasdaq e do S&P), diante da cautela com as negociações comerciais entre o governo norte-americano e o de Pequim, após os EUA elevarem mais cedo tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos do país asiático e o presidente Donald Trump ameaçar impor em breve mais tarifas.

"A queda do Ibovespa reflete o exterior, não somente pelo aumento das tarifas, mas ainda mais por causa da preocupação com relação a um acordo entre os dois países que pode demorar ou nem mesmo acontecer", diz Jefferson Laatus, trader e sócio fundador do Grupo Laatus.

Na Bolsa brasileira, as perdas são praticamente generalizadas, com destaque para o recuo de mais de 5,00% das ações ON da Suzano.

A companhia reportou prejuízo líquido pró-forma (incluindo as operações da Fibria) de R$ 1,229 bilhão no primeiro trimestre de 2019. Com o resultado, a empresa reverteu lucro de R$ 1,4 bilhão registrado um ano antes e de R$ 2,987 bilhões do quarto trimestre de 2018.

Já os papéis ON da Vale cediam 0,37%, após a informação de prejuízo de US$ 1,642 bilhão no primeiro trimestre, após lucro no trimestre anterior.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Guias do IPTU 2021 de Jaraguá devem ser enviadas pelo correio até 10 de fevereiro

Guias do IPTU 2021 de Jaraguá devem ser enviadas pelo correio até 10 de fevereiro
Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Geral

IPVA 2021: prazo para pagamento em cota única termina no dia 1º de fevereiro

O prazo para pagamento em três vezes sem juros terminou no último dia 10
Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Ver mais de Economia