ECONOMIA

Expectativa é de propostas em cada bloco de aeroportos em março, diz ministro

18 Fev 2019 - 18h49Por Fabrício de Castro

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou nesta segunda-feira, 18, durante coletiva de imprensa, que a expectativa do governo é de que cada um dos blocos do leilão de concessões de aeroportos, a ser realizado em 15 de março, receba propostas. "Tudo leva a crer que o leilão de aeroportos será bem sucedido", disse.

Freitas afirmou que nas novas rodadas de concessão de aeroportos, que começam em março, será testado pela primeira vez o sistema de blocos. O primeiro bloco contará com seis aeroportos; o segundo, com dois; e o terceiro, com quatro.

"Teremos sempre daqui para frente a lógica de blocos em concessões de aeroportos", disse Freitas, acrescentando que, após esta primeira rodada, devem ser concedidos mais 20 aeroportos no fim de 2020. Depois, outros 24 aeroportos irão a leilão no fim de 2021 ou no início de 2022.

O ministro participou de evento de assinaturas de contrato de arrendamento do terminal de granéis líquidos no Porto de Santarém (STM05) e de contrato de adesão do Terminal UTE GNA I do Porto do Açu, para movimentação de GNL (Gás Natural Liquefeito).

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Decreto estadual mantém medidas contra a Covid-19 por mais duas semanas

Todas as atividades deverão observar os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde
 Decreto estadual mantém medidas contra a Covid-19 por mais duas semanas
Geral

Jaraguá do Sul é destaque no Dia Mundial da Reciclagem

Dados de uma pesquisa referente ao ano de 2020, revelaram que 91% da população entrevistada em nosso município pratica a reciclagem em suas residências.
Jaraguá do Sul é destaque no Dia Mundial da Reciclagem
Economia

Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021

Texto determina a reversão de reajustes já aplicados neste ano
Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021
Economia

Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos

Empresas de serviço e de comércio têm usado mais programa do governo
Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos
Ver mais de Economia