dengue
ECONOMIA

Expectativa é de impacto de R$ 10 bi este ano e R$ 20 bi em 2020, diz Rolim

21 Fev 2019 - 18h15Por André Ítalo Rocha e Francisco Carlos de Assis

O secretário de Previdência, Leonardo Rolim, afirmou nesta quinta-feira, 21, que, numa projeção conservadora, a reforma teria um impacto fiscal de R$ 10 bilhões já em 2019 e de R$ 20 bilhões a partir do ano que vem. As estimativas foram dadas em apresentação da proposta para analistas do mercado financeiro, em São Paulo.

Rolim disse ainda que não há tempo para fazer uma transição "demorada". A proposta do governo prevê transição de 12 anos.

"Se tivéssemos feito reforma na década de 1990, o Brasil seria outro e a transição poderia ser mais suave", afirmou Rolim. "O Brasil envelhece rápido. Estamos envelhecendo em 50 anos o que a Europa envelheceu em 100. E nós perdemos boa parte desse tempo", disse.

Expectativa de aprovação

O secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, afirmou que tem a expectativa de que a reforma seja aprovada até o fim do primeiro semestre, antes do recesso parlamentar, ou no máximo no início do segundo semestre.

"É uma imposição do tempo, não tem como fugir disso", afirmou Bianco, também em apresentação da proposta a analistas do mercado financeiro, em São Paulo. "O Brasil será outro em termos de crescimento/", disse.

Bianco ressaltou que a reforma, embora não seja simples nem pequena, é viável. "As pessoas que são contra a reforma se assustam com a viabilidade dessa proposta", disse.

Matérias Relacionadas

Economia

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Agências serão reabertas na sexta
Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira
Economia

Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024

Projeção de expansão da economia está 2,05% este ano.
Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024
Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Ver mais de Economia