dengue
ECONOMIA

Etanol recua em 16 Estados e no DF, diz ANP; preço médio cai 0,81% no País

12 Nov 2018 - 12h59Por Gustavo Porto

Os preços do etanol hidratado recuaram nos postos de 16 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Em outros nove Estados houve alta e no Amapá não foi feita avaliação.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP, houve recuo de 0,81% no preço do etanol na semana passada, para R$ 2,951.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado baixou 0,25% sobre a semana anterior, de R$ 2,801 para R$ 2,794 o litro. No período de um mês os preços do combustível avançaram 4,18% nos postos paulistas.

Além de São Paulo, na comparação mensal os preços do etanol subiram em 14 Estados e no Distrito Federal e recuaram em dez unidades da federação pesquisadas. No Amapá não houve avaliação.

A maior alta mensal, de 10,22%, foi em Roraima. Na média brasileira o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou alta de 2,93% na comparação mensal. Goiás registrou a maior baixa no preço do biocombustível na semana passada, de 5,31%, e o maior recuo mensal foi na Bahia, de 5,32%.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,44 o litro, em São Paulo, e o máximo individual ficou de R$ 4,799 o litro, em Rio Grande do Sul.

São Paulo mantém o menor preço médio estadual, de R$ 2,794 o litro, e o maior preço médio ocorreu nos postos de Roraima, de R$ 4,085 o litro.

Competitividade

Os preços médios do etanol mantiveram a vantagem econômica sobre os da gasolina em oito Estados brasileiros - Alagoas, Paraíba, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro. O levantamento da ANP compilado pelo AE-Taxas considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Alagoas a paridade está em 69,64%, em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 60,14% do preço da gasolina, em São Paulo por 62,76%, em Minas Gerais a 63,39% e em Goiás em 62,07%.

No Paraná a paridade está em 67,58%, na Paraíba em 68,69% e no Rio de Janeiro em 69,78%. Na média brasileira, a paridade é de 63,35% entre os preços médios do etanol e da gasolina, também favorável ao biocombustível.

A gasolina é mais vantajosa em Roraima, com a paridade de 86,25% para o preço do etanol.

Matérias Relacionadas

Economia

Pesquisa de preços mostra variação da cesta básica em Jaraguá do Sul

Tomate teve aumento de quase 30% neste mês em relação ao levantamento de maio
Pesquisa de preços mostra variação da cesta básica em Jaraguá do Sul
Geral

Guaramirim define prazo para isenção de Imposto Rural em Perímetro Urbano

Agricultores devem solicitar isenção até 11 de novembro
Guaramirim define prazo para isenção de Imposto Rural em Perímetro Urbano
Geral

Polícia Federal abre investigação sobre leilão de arroz

Conab também instaurou uma apuração interna
Polícia Federal abre investigação sobre leilão de arroz
Economia

Setor de serviços cresce 0,5% de março para abril no país, revela IBGE

É a segunda alta consecutiva do indicador
Setor de serviços cresce 0,5% de março para abril no país, revela IBGE
Ver mais de Economia