Economia

Em reunião com governo, FIESC insiste em postergação do ICMS e propõe protocolo de segurança

Entidade também voltou a defender as atividades na cadeia da construção civil, durante videoconferência, coordenada pelo secretário da Fazenda, Paulo Eli

31 Mar 2020 - 18h13Por Da Redação

O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, participou na tarde desta terça-feira (31) de videoconferência, coordenada pelo secretário da Fazenda, Paulo Eli, na qual se iniciaram as discussões para estruturar a volta segura das atividades econômicas em paralelo ao enfrentamento da disseminação do coronavírus. No encontro, a entidade voltou a defender a postergação e parcelamento do recolhimento do ICMS pelas empresas catarinenses que foram obrigadas interromper ou reduzir drasticamente suas operações. Também insistiu na volta das atividades na cadeia da construção civil, setor composto, principalmente, por pequenas empresas e, no qual, normalmente, há baixa densidade de trabalhadores nos canteiros de obras.

A FIESC também enviou ao governo uma proposta de protocolo de segurança, com foco nas cadeias produtivas, para permitir simultaneamente o combate ao coronavírus e a retomada segura das atividades econômicas. “A proposta foi enviada ao governo e ficou estabelecido que será apresentada amanhã.

A ideia é ampliar nossas possibilidades de enfrentamento do vírus em várias frentes, por meio do uso massivo de tecnologia da informação e da comunicação, EPIs, execução em larga escala de testes PCR (para detecção do vírus) e estruturação logística, em linha com as práticas mais bem-sucedidas internacionalmente. Assim será possível que os esforços para garantir a saúde das pessoas se intensifiquem em paralelo com a volta das atividades econômicas, sem as quais não é possível assegurar a renda e os empregos dos catarinenses”, diz Aguiar. Ele destaca que o olhar por cadeia produtiva é importante e exemplifica com o setor da construção que, para operar, precisa que a indústria produza os materiais, que o comércio venda e que a logística de transporte seja assegurada.

Matérias Relacionadas

Economia

WEG é a nova fornecedora de Estações de Recarga para veículo elétrico da FIAT

O acordo prevê o fornecimento de dois modelos de estações de recarga, visita técnica aos clientes e instalação dos equipamentos
WEG é a nova fornecedora de Estações de Recarga para veículo elétrico da FIAT
Política

Acostamento na BR-280 depende de busca por recursos, informa Dnit

Assunto foi discutido na sessão da Câmara de Jaraguá do Sul nesta semana
Acostamento na BR-280 depende de busca por recursos, informa Dnit
Geral

Prefeitura confirma entrada em vigor do novo sistema de transporte em Jaraguá

A primeira alteração é no valor das passagens que sofrerá uma redução no valor da compra antecipada, baixando de R$ 4,60 para R$ 3,94
Prefeitura confirma entrada em vigor do novo sistema de transporte em Jaraguá
Economia

Ministro defende privatização dos Correios em pronunciamento

Fábio Faria disse que é preciso fortalecer a estatal
Ministro defende privatização dos Correios em pronunciamento
Ver mais de Economia