ECONOMIA

Em ranking mundial de PIB, Brasil fica na 40ª posição entre 42 países, diz Austin

28 Fev 2019 - 17h21Por Daniela Amorim, Renata Batista e Vinicius Neder

O Brasil ficou na 40ª posição em um ranking de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 42 países, informou a consultoria Austin Rating. O crescimento de apenas 0,1% no último trimestre e de 1,1% no consolidado de 2018 colocou o país abaixo da média global de 3,7% e dos países pesquisados, que foi 3,2%.

A distância para os países emergentes do chamado grupo dos Brics que, além do Brasil, reúne China, Rússia, Índia, África do Sul foi ainda maior. A média de crescimento no grupo foi de 5,1%. A Índia lidera o ranking da Austin com alta estimada de 7,5% no ano, seguida pela China, cujos dados, já divulgados, mostram alta de 6,6% em 2018.

A exemplo do que aconteceu com o Brasil, no último trimestre de 2018, o ritmo de crescimento nos países pesquisados diminuiu. Na comparação com o terceiro trimestre, a média de crescimento do grupo de 42 ficou em 2,7%. Já em relação ao mesmo período do ano anterior, foi de 2,9%. O efeito também foi verificado entre os BRICS, cujo PIB médio avançou 3,3% em relação ao trimestre anterior.

Pelas contas da Austin Rating, o PIB dos 42 países deve avançar 3,1% em 2019. No período entre 2019 e 2022, o crescimento médio anual tende a ser de 3%. Por tal projeção, o Brasil continuará a caminhar mais lentamente que o restante do mundo, com alta do PIB de 2,48% esse ano e de 3% ao ano até 2022.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos

A WEG fornecerá as estações de recarga para veículos elétricos e a EDP será responsável pelas vistorias e pela instalação dos equipamentos
Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos
Economia

Presidente sanciona a Lei Orçamentária de 2021 com veto parcial

Texto também terá bloqueio administrativo
Presidente sanciona a Lei Orçamentária de 2021 com veto parcial
Política

Maioria do STF vota para manter decisão que considerou Moro parcial

Julgamento foi suspenso por pedido de vista do ministro Marco Aurélio
Maioria do STF vota para manter decisão que considerou Moro parcial
Economia

BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento

Instituições também ganharam mais prazo para Pix Cobrança
BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento
Ver mais de Economia