dengue
ECONOMIA

Deputados rechaçaram declaração de Paulinho sobre reforma, diz Major Vitor Hugo

03 Mai 2019 - 14h55Por Daniel Weterman e Julia Lindner

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), disse nesta sexta-feira, 3, ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real ao Grupo Estado) que os líderes dos partidos de centro já rechaçaram as declarações do deputado Paulo Pereira da Silva (Solidariedade-SP), o Paulinho da Força. No feriado de 1º de maio, Paulinho disse que os partidos de Centrão discutem apoiar uma economia menor na reforma da previdência para que Bolsonaro não seja reeleito. "Ele colocou mal (sobre a reforma) e expressou algo que decepciona a população", afirmou o líder.

Vitor Hugo lembrou que o governo, quando apresentou a proposta da reforma da previdência, começou defendendo uma economia de R$ 1,2 trilhão com a reforma em 10 anos. "Vamos ver o que o Congresso fará", disse, destacando que o parlamento é soberano.

Para o líder, o engajamento dos governadores agora é o grande dilema na reforma da previdência.

"Se os governadores se engajarem para a reforma abranger os Estados, é ótimo. Seria ruim os governadores fazerem oposição silenciosa e depois colherem louros", disse o parlamentar, acrescentando acreditar que fazer oposição silenciosa não é o que os governadores querem.

Matérias Relacionadas

Economia

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Agências serão reabertas na sexta
Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira
Economia

Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024

Projeção de expansão da economia está 2,05% este ano.
Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024
Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Ver mais de Economia