Caraguá
Economia

Depois de inaugurar unidade na Ásia, catarinense Bold visa novos mercados para exportação

Atualmente, a empresa está se consolidando na Colômbia, com duas unidades em funcionamento no país. Há três meses, também foi inaugurado um centro de negócios na Ásia, localizado em Hong Kong

07 Jul 2021 - 17h18Por Janici Demetrio
Depois de inaugurar unidade na Ásia, catarinense Bold visa novos mercados para exportação - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A abertura da primeira filial no exterior, em 2019, oficializou o processo de internacionalização da Bold. Desde então, o projeto segue avançando e levando a marca jaraguaense para o mundo.

Atualmente, a empresa está se consolidando na Colômbia, com duas unidades em funcionamento no país. Há três meses, também foi inaugurado um centro de negócios na Ásia, localizado em Hong Kong. Com esse movimento estratégico, a Bold busca ampliar as transações ao nível global, além da América do Sul, América Central e América do Norte, onde o grupo já começou a atuar.

Neste ano, conforme o gestor de Negócios Internacionais, Gledison Flores, o objetivo é expandir a presença em países da América Central e do Norte, que contam com um grande mercado para comercialização de acrílico. De acordo com o gestor, também faz parte do posicionamento da Bold operar com distribuidores e agentes (representantes) em outros países, que completam a estratégia de exportação junto às unidades instaladas.

“Com esses três pilares, estamos nos estabelecendo no mercado global e já conseguimos vender nossos produtos pelo Brasil, Colômbia e Ásia”, aponta.

O gestor ainda enfatiza que a tecnologia e o know-how da marca são capazes de atender às mais diversificadas demandas do mercado.

Neste sentido, a nova estrutura, localizada na Ásia, representa um dos passos mais importantes da história da empresa e demonstra o momento de crescimento que vive o grupo. A unidade, segundo ele, irá ampliar a competitividade da Bold em transações internacionais, possibilitando a exportação de um leque variado de produtos para diferentes países e continentes, e também melhorar o atendimento aos clientes.

Conforme projeção, o processo de internacionalização visa representar 30% do faturamento anual da empresa em alguns anos.

“Esse movimento está alinhado com os valores da Bold, que tem como característica o crescimento rápido e sustentável e a inspiração pelo mundo e pelas pessoas”, declara.

Para o gestor, é possível visualizar a internacionalização sob a ótica do mercado e a humana.

“Em relação aos negócios, é importante trabalharmos em outros países porque, assim, não ficamos dependentes apenas de uma economia. Cada país ou região possui seu período de prosperidade e crise e a capilaridade global nos dá equilíbrio financeiro e segurança para novos investimentos”, explica.

Do ponto de vista humano, ele destaca que é um privilégio poder conhecer novas culturas, aprender, ensinar e gerar oportunidades de trabalho para pessoas de outros países.

 

Sobre a Bold

A Bold é uma empresa multinacional, atuante no mercado há 19 anos, empregando mais de 500 pessoas, entre a unidade matriz, fábrica de chapas e filiais.  A marca é reconhecida nacional e internacionalmente pela excelência dos produtos e credibilidade nas relações comerciais. Com um parque fabril moderno, a empresa com sede em Santa Catarina leva ao cliente produtos de qualidade e tecnologia de ponta e preza pela agilidade e transparência no atendimento. No portfólio de marcas atendidas, a Bold reúne gigantes como WEG, BMW, Samsung, Vivo, Claro, LG, Budweiser, Itaú, AMBEV, Indumak, FG Empreendimentos, Cirea, Alubond e O Boticário. 

Matérias Relacionadas

Saúde

Argentina flexibiliza uso de máscaras e reabrirá para brasileiros

A medida entrará em vigor no dia 1º de outubro
Economia

Crise da empresa chinesa Evergrande faz bolsas do mundo despencarem

Ibovespa e Wall Street foram afetadas; dólar fechou em alta de 0,78%
Crise da empresa chinesa Evergrande faz bolsas do mundo despencarem
Economia

Novas alíquotas do IOF começam a valer hoje

Os valores arrecadados serão utilizados para custear o Auxílio Brasil, programa do governo que deve substituir o Bolsa Família
Novas alíquotas do IOF começam a valer hoje
Economia

Governo anuncia leilão para compra simplificada de energia em outubro

Recomendação é do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico
Governo anuncia leilão para compra simplificada de energia em outubro
Ver mais de Economia