ECONOMIA

Dalcolmo: ritmo do mercado de trabalho não tem como fugir do ritmo da economia

28 Fev 2019 - 16h43Por Eduardo Rodrigues

O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, avaliou que o ritmo de evolução do mercado de trabalho está atrelado ao ritmo de crescimento da economia. Segundo ele, a aprovação da reforma da Previdência é fundamental para estimular a criação de emprego e renda no País.

O mercado de trabalho brasileiro criou 34.313 empregos com carteira assinada em janeiro, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) informados nesta tarde de quinta-feira, 28, pela pasta. O volume ficou abaixo das expectativas na pesquisa do Projeções Broadcast (59.192 a 107.360 vagas; mediana de 89.048) e bem aquém da abertura de 77.822 vagas de janeiro do ano passado.

"O ritmo do mercado de trabalho não tem como fugir do ritmo da economia, e o ritmo da economia depende da reforma da Previdência. Sem a reforma da Previdência, todos os indicadores macroeconômicos sofrerão", alertou. "O que importa é o saneamento das contas públicas, e o principal instrumento para fazê-lo é a reforma", completou.

De acordo com dados divulgados hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,1% em 2018. "Diversos especialistas afirmam que a reforma da Previdência pode levar o Brasil a um crescimento de 2,5% a 3% do PIB", considerou.

"Dado o contingente de desempregados, processo de reincorporação desses trabalhadores é progressivo. Mas se o PIB continuar crescendo apenas 1%, mercado de trabalho seguirá andando de lado", completou.

Já o coordenador geral de estatísticas da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Mário Magalhães, destacou que, dos 12 setores da indústria de transformação detalhados no Caged, 11 apresentaram crescimento no emprego em janeiro. A exceção foi a indústria de produtos alimentícios, com destaque para o fechamento de vagas na produção de açúcar e álcool.

Segundo ele o fato de a construção civil ter registrado um saldo positivo de 14.275 vagas em janeiro também foi uma boa notícia. "Há maior criação de vagas na construção de edifícios e na montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas, que significam investimentos", apontou.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2

Parcela varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo do beneficiário
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2
Economia

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h
Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado
Economia

WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais

Com uma nova fábrica de Eletrocentros em Betim, companhia pretende fortalecer sua posição em um dos mais importantes mercados de equipamentos elétricos industriais e para geração de energia do país
WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais
Economia

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
Ver mais de Economia