Delivery Much
ECONOMIA

Crise argentina atinge saldo comercial brasileiro no 1º quadrimestre, diz FGV

15 Mai 2019 - 11h55Por Vinicius Neder

A crise econômica na Argentina atingiu em cheio as exportações brasileiras, contribuindo para a redução no saldo da balança comercial no primeiro quadrimestre do ano, na comparação com igual período de 2018, conforme os dados do Indicador de Comércio Exterior (Icomex), divulgado nesta quarta-feira, 15, pela Fundação Getulio Vargas (FGV) de abril.

O saldo comercial do mês passado foi de US$ 5,9 bilhões, levando a um acumulado no primeiro quadrimestre do ano de US$ 16,4 bilhões, inferior ao registrado em igual período de 2018 que foi de US$ 18,2 bilhões.

Segundo o Icomex, a balança comercial com a Argentina passou de superavitária para deficitária em US$ 3,1 bilhões, seguida da perda com a União Europeia (queda de US$ 1,4 bilhões entre o superávit do primeiro quadrimestre de 2019 e o de 2018).

Também houve queda de US$ 900 milhões no saldo comercial com a China, compensada por ganhos no comércio com os Estados Unidos. O déficit registrado com os Estados Unidos em 2018 passou para um superávit de US$ 500 milhões no acumulado até abril de 2019.

"Observa-se que a piora do saldo com a China em relação ao resultado com os Estados Unidos está associado a um recuo das importações oriundas do mercado estadunidense em 3,5%, enquanto as importações chinesas aumentaram 27%, na comparação do primeiro quadrimestre de 2018 e 2019. Nesse mesmo período as exportações brasileiras para a China aumentaram em 10,3% e para os Estados Unidos, em 9,3%", diz a nota divulgada pela FGV.

O Icomex mostrou ainda que o superávit com o Oriente Médio aumentou em US$ 900 milhões no primeiro quadrimestre do ano, em relação a igual período de 2018, apesar das turbulências nas relações com os países árabes por causa da aproximação do Brasil com Israel.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Santa Catarina registra crescimento de 11,1%, o segundo maior do país

O Estado apresentou resultado positivo em quatro indicadores da indústria no acumulado de 2020
Santa Catarina registra crescimento de 11,1%, o segundo maior do país
Economia

Dólar fecha com pequena queda, vendido a R$ 5,31

Bolsa caiu 1,44% em dia de ajustes
Dólar fecha com pequena queda, vendido a R$ 5,31
Geral

Bolsonaro sanciona lei do programa Casa Verde e Amarela

Norma regulamenta novo programa habitacional do governo federal
Economia

Santa Catarina amplia em 35% as exportações de carne suína em 2020

Os números são divulgados pelo Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa)
Santa Catarina amplia em 35% as exportações de carne suína em 2020
Ver mais de Economia