Dia internacional das Mulheres
ECONOMIA

Correção: queda do comércio em fevereiro se deve a operação com plataforma

01 Mar 2019 - 17h12Por Eduardo Rodrigues

O título da nota enviada anteriormente continha uma incorreção. Houve queda no comércio e não da balança comercial em fevereiro como constou. Segue nota com o título corrigido.

O diretor de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, avaliou nesta sexta-feira, 1, que a queda na corrente de comércio em fevereiro deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado se deve a uma operação envolvendo uma plataforma de petróleo em fevereiro de 2018.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 3,673 bilhões em fevereiro. No mês passado, as exportações somaram US$ 16,293 bilhões, uma queda de 15,8% ante fevereiro de 2018. Já as importações chegaram a US$ 12,620 bilhões, um recuo de 21,2% na mesma comparação.

Pelo lado das exportações, o impacto da plataforma de petróleo foi de US$ 1,5 bilhão. "A queda do comércio em fevereiro se deve a uma plataforma exportada e importada em fevereiro do ano passado", destacou.

Segundo ele, também houve uma menor demanda por automóveis pela Argentina em fevereiro. "Além disso, houve queda de 30% no preço de petróleo exportado na comparação com o mesmo mês do ano passado", completou.

Brandão destacou o superávit de US$ 5,865 bilhões na balança de petróleo e derivados nos dois primeiros meses de 2019, com vendas de US$ 34,872 bilhões e compras de US$ 29,007 bilhões.

"É pouco provável que haja déficit na conta de petróleo e derivados em 2019. O Brasil historicamente era deficitário nessa conta, mas desde 2016 tem obtido superávits", acrescentou.

EUA e China

Brandão avaliou que ainda é cedo para prever o impacto que o acordo comercial entre a China e os Estados Unidos terá sobre as exportações brasileiras, sobretudo nas de soja.

"Os EUA são concorrentes do Brasil em alguns produtos e outros não. Em 2018 o Brasil exportou mais em função de sobretaxas praticadas entre EUA e China, mas é difícil estimar o impacto para o País com o acordo", afirmou.

Segundo Brandão, o governo deve anunciar uma projeção oficial para o resultado da balança comercial no começo de abril. "É natural que superávit comercial brasileiro se reduza em 2019. Há muitas incertezas sobre crescimento mundial neste ano, com impacto na demanda e no comércio global", acrescentou.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 3,673 bilhões em fevereiro. No mês passado, as exportações somaram US$ 16,293 bilhões, uma queda de 15,8% ante fevereiro de 2018. Já as importações chegaram a US$ 12,620 bilhões, um recuo de 21,2% na mesma comparação.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar chega a R$ 5,55, mas fecha estável com notícias do exterior

Bolsa de valores sobe 1,35% e volta a superar os 112 mil pontos
Economia

Arrecadação catarinense cresce 5,7% em fevereiro

Somente com ICMS, a soma foi de R$ 2,22 bilhões, de acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC) nesta quinta-feira (4)
Arrecadação catarinense cresce 5,7% em fevereiro
Economia

IPTU 2021 vence dia 10 de março em Jaraguá

Quem optar pelo pagamento a vista terá desconto de 10%
Política

Licitação para reforma da escola Albano Kanzler deve ser lançada em 30 dias

Obra é aguardada há 20 anos pela comunidade
Licitação para reforma da escola Albano Kanzler deve ser lançada em 30 dias
Ver mais de Economia