Economia

Comércio em SC apresenta sinais de melhora em fevereiro, aponta IBGE

O índice inclui dados de comercialização de veículos e materiais de construção e apresenta um retrato global do varejo.

14 Abr 2021 - 11h30Por Janici Demetrio
Comércio em SC  apresenta sinais de melhora em fevereiro, aponta IBGE - Crédito: Ricardo Wolffenbüttel / Secom Crédito: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

As vendas do comércio varejista ampliado de Santa Catarina cresceram 0,3% em fevereiro, na comparação com janeiro, segundo dados divulgados na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) nesta terça-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice inclui dados de comercialização de veículos e materiais de construção e apresenta um retrato global do varejo.

Na comparação com fevereiro de 2020, o último mês de normalidade econômica anterior ao decreto de início da pandemia, o varejo de Santa Catarina teve queda de 0,6%, enquanto o nacional retraiu 1,9% nesta mesma comparação. Foi a primeira variação negativa no Estado, depois de oito meses de crescimento. Ainda assim, SC apresentou um desempenho melhor quando comparado com demais Estados do Sul, como Paraná (-1,2%) e Rio Grande do Sul (-9,0%).

“Os estados vivem momentos desafiadores diante do avanço da pandemia do novo Coronavírus, portanto, comemoramos os grandes e também, os pequenos avanços, que mostram a resiliência diante das dificuldades. Não é à toa, que Santa Catarina mantém os melhores índices de emprego, mesmo que os consumidores se mantenham cautelosos nas compras, o que afeta o setor de comércio. Seguimos confiantes nas ações de enfrentamento, na saúde a na manutenção dos empregos dos catarinenses”, avalia o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

As variações em relação a 2019 estão diretamente atreladas às adaptações dos hábitos de consumo. Elas impactaram mais os setores de livros, jornais, revistas e papelaria (-33,2%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (-15,9%); e equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-8,7%). O varejo de tecidos, vestuário e calçados teve retração de 6,3% nesta comparação.

“O varejo catarinense vem se mostrando um dos mais dinâmicos do país. Tem crescido acima da média nacional e inclusive liderou por um longo período como o varejo de maior crescimento entre os maiores estados”, destaca o economista da SDE, Paulo Zoldan.

Material de construção em alta

No acumulado de 2021, o volume de vendas do comércio ampliado catarinense apresenta estagnação (0,0%), enquanto a média do país teve retração de 2,5%. Já na variação acumulada de 12 meses, o varejo catarinense cresceu 1,9%, e no Brasil retraiu 2,3%.

Nesta última comparação, o destaque foi para o setor de material de construção, que cresceu 15,6%, na comparação com os 12 meses, assim como também para os segmentos de hipermercados e supermercados (13,4%); artigos farmacêuticos (9,3%); e móveis e eletrodomésticos (8,8%).

Itens essenciais lideram compras

Uma pesquisa realizada pela Fecomércio-SC mostra que, mesmo Santa Catarina apresentando menos desemprego e renda mais alta em relação aos outros Estados, os consumidores continuam cautelosos nas compras em lojas físicas.

Os principais itens comprados são considerados essenciais, como alimentos e bebidas (97,1%) e medicamentos (51,2%). Esses dois também lideram o ranking de intenção de compras futuras em canais físicos, com 89,8% e 50,7%, respectivamente. Dos não essenciais, destaque para os gastos com serviços de beleza (14,8%) e vestuário (9,9%).

“Vale ainda destacar que as famílias catarinenses adotaram a cautela durante a pandemia pagando dívidas e reduzindo o consumo. O endividamento do catarinense bateu recorde de baixa na série histórica apurada pela Fecomércio”, finaliza Zoldan.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Jaraguá do Sul é destaque no Dia Mundial da Reciclagem

Dados de uma pesquisa referente ao ano de 2020, revelaram que 91% da população entrevistada em nosso município pratica a reciclagem em suas residências.
Jaraguá do Sul é destaque no Dia Mundial da Reciclagem
Economia

Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021

Texto determina a reversão de reajustes já aplicados neste ano
Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021
Economia

Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos

Empresas de serviço e de comércio têm usado mais programa do governo
Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos
Economia

Petrobras obtém lucro de mais de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre

Empresa aumentou produção de petróleo e gás natural em 3%
Petrobras obtém lucro de mais de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre
Ver mais de Economia