ECONOMIA

Comércio eletrônico deve faturar no Dia do Consumidor R$ 258 milhões

11 Mar 2019 - 15h14Por Wagner Gomes

O comércio eletrônico deve faturar R$ 258 milhões no Dia do Consumidor, que será comemorado na próxima quarta-feira, 13 de março. O valor representará alta de 18% na comparação com o mesmo período do ano passado. O levantamento é da Ebit/Nielsen, que explica que a alta deve ser puxada pelas promoções. O número de pedidos deve subir de 521.322 mil para 536.382 mil, alta de 2,9%, enquanto o tíquete médio deve crescer 14,5%, de R$ 420 para R$ 481. A data de descontos foi criada em 2014 e chega a sua sexta edição consecutiva.

"O objetivo do Dia do Consumidor é aquecer as vendas em um dos meses de menor faturamento do ano, impulsionando o desempenho do setor no primeiro trimestre, que historicamente é o menos importante para o e-commerce", explica Ana Szasz, head da Ebit/Nielsen.

Segundo a Ebit/Nielsen, graças às promoções, o e-commerce vende, em média, duas vezes mais na data, na comparação com uma quarta-feira comum. Em termos de faturamento médio diário, o Dia do Consumidor Brasil só perde para a Black Friday, principal período para o comércio eletrônico.

"É uma época que está crescendo e se consolidando no calendário anual do varejo. A cada ano, expande o número de lojistas participantes e de ofertas. Isso chama a atenção do consumidor, uma vez que ele ganha outra oportunidade de comprar mais pagando menos. E, do outro lado, o lojista consegue alavancar às vendas em um mês que anteriormente era frio", explica ele.

Dados da Ebit/Nielsen apontam que categorias tradicionais, como Eletrônicos, Eletrodomésticos, Moda & Acessórios, Casa & Decoração e Cosméticos & Perfumaria devem ser as mais buscadas pelo consumidor. Entretanto, assim como na Black Friday, categorias menos tradicionais, como Alimentos & Bebidas, Pet Shop, Papelaria e Turismo também têm espaço para faturar mais.

Segundo a Ebit, o progresso de importantes datas, como o Dia do Consumidor, deverá ser um dos principais fatores a impulsionar o desenvolvimento do e-commerce em 2019. A Ebit estima crescimento de 15% para o comércio eletrônico em 2019 com vendas totais de R$ 61,2 bilhões. Os pedidos devem ser 12% maiores, chegando a 137 milhões, e o tíquete médio deve ser de R$ 447, aumento de 3%.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar fecha praticamente estável a R$ 5,60

Bolsa encerra segunda-feira com pequena alta
Economia

Carnês do IPTU de Jaraguá podem ser impressos no site da prefeitura

Esta opção também está disponível no App Jaraguá na Mão
Carnês do IPTU de Jaraguá podem ser impressos no site da prefeitura
Economia

Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás

Reajuste será nas refinarias e entra em vigor amanhã
Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás
Economia

Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje

Receita espera receber 32,6 mi de declarações até 30 de abril
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
Ver mais de Economia