Delivery Much
ECONOMIA

Castello Branco: 'Acabamos de anunciar ajuste de R$ 0,10 por litro do diesel'

17 Abr 2019 - 20h25Por Denise Luna e Barbara Nascimento

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, anunciou ajuste R$ 0,10 por litro no preço do diesel. Durante a entrevista do executivo, a companhia anunciou que o litro do diesel será comercializado a partir de quinta-feira por R$ 2,2470, valor 4,84% maior que o praticado nesta quarta-feira, de R$ 2,1432.

Segundo Castello Branco, a variação mínima do preço será de 4,5% e a máxima de 5,147%. Ele avisou ainda que a estatal terá uma nova forma de divulgar os reajustes, como reais por litro e não como porcentual.

Após a interferência do presidente Jair Bolsonaro, Castello Branco deixou claro que a política de preços da empresa não mudou. Na semana passada, uma ligação do presidente Bolsonaro, que questionou o tamanho do reajuste, causou o adiamento do aumento. O ruído gerado no mercado resultou também em uma perda bilionária no valor de mercado da empresa.

Castello Branco afirmou ainda que não houve perda com o adiamento do reajuste. "A Petrobras teve perda zero com adiamento do ajuste do diesel", isso por conta do hedge feito pela companhia. "O frete marítimo caiu e por isso o aumento foi menor que o anunciado (anteriormente), de 5,7%", afirmou, completando: "Esse acontecimento teve final feliz, reafirmou a independência da Petrobras".

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas
Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Economia

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões

A quina teve 75 ganhadores, com prêmio individual de R$ 32.688,93
Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões
Economia

Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano

Apesar de alta na inflação, BC decidiu não mexer na Selic
Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
Economia

Copom deve manter juros básicos em 2% ao ano, dizem analistas

Resultado da reunião será divulgado no fim da tarde
Ver mais de Economia