ECONOMIA

Caixa informa Petrobras sobre estudos para venda de fatia e possível follow on

17 Abr 2019 - 12h10Por Luana Pavani

A Petrobras diz ter recebido correspondência da Caixa Econômica Federal informando que estuda a possibilidade de vender ações e que o banco já formou um sindicato de assessores financeiros e legais para avaliação das alternativas. Ainda de acordo com comunicado da Petrobras ao mercado, não está descartada hipótese de realização de uma oferta pública secundária de ações (follow on) registrada no Brasil e nos Estados Unidos.

"Dessa forma, a Caixa solicita a cooperação da companhia, seus executivos e assessores, para que sejam disponibilizadas as informações e documentos necessários ao estudo em elaboração, nos termos da regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários aplicável", diz a nota.

No último dia 2, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o banco deve vender pelo menos R$ 15 bilhões em participações em empresas detidas por fundos governamentais administrados pela instituição até junho.

O primeiro ativo da fila foi o ressegurador IRB Brasil Re, cuja oferta, realizada em fevereiro último, movimentou R$ 2,52 bilhões. O próximo follow on seria o da Petrobras, disse.

Matérias Relacionadas

Economia

Exportações catarinenses caem 5,5% no primeiro semestre

Recuo nas vendas de carnes de aves e de suínos e também de soja prejudicam desempenho no acumulado do ano; alta nas exportações de motores elétricos e madeira minimizam queda
Exportações catarinenses caem 5,5% no primeiro semestre
Economia

Senado adia votação da reoneração da folha de pagamento de 17 setores

Senado adia votação da reoneração da folha de pagamento de 17 setores
Economia

Câmara aprova texto-base da reforma tributária com trava no IVA

Inclusão de carnes na cesta básica foi aprovada em destaque
Câmara aprova texto-base da reforma tributária com trava no IVA
Economia

INPC fica em 0,25% em junho, acima da inflação oficial

Índice acumula taxas de 2,68% no ano e de 3,70% em 12 meses, diz IBGE
INPC fica em 0,25% em junho, acima da inflação oficial
Ver mais de Economia