caragua
caragua mobile
ECONOMIA

Bolsonaro: investir no País é esporte de altíssimo risco dada a situação atual

08 Mai 2019 - 12h34Por Mariana Haubert

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quarta-feira, 8, que investir no Brasil "é um esporte de altíssimo risco" por causa da situação econômica ruim que o País enfrenta. Em um encontro com 25 governadores no período da manhã, ele pediu união para que o Brasil enfrente a crise.

"Temos que facilitar a vida de quem quer produzir e de quem tem coragem ainda de investir no Brasil, o que é um esporte de altíssimo risco dada a situação que temos agora", disse ele aos governadores.

O presidente ressaltou que é preciso avaliar o que se pode fazer para equilibrar as contas públicas. "Não podemos falar agora em ideologia, temos que ter um norte que sirva para todos nós. O governo está aberto aos governadores para o diálogo", comentou.

Bolsonaro defendeu ainda que é preciso ceder em determinados momentos para "ganhar lá na frente". "Se todos agirmos com esse espírito, Brasil sai da situação em que se encontra. Estamos no mesmo barco e o mar não é de almirante. Mas, se nós juntos dermos as mãos e focarmos no que interessa, nós podemos sair da situação em que nos encontramos", disse.

caragua mobile

Matérias Relacionadas

Economia

Brasil suspende exportações de carne e produtos de aves

Medida preventiva tomada após confirmação de foco de doença no RS
Brasil suspende exportações de carne e produtos de aves
Geral

Agência da Celesc retoma atividades nesta sexta-feira em Jaraguá do Sul

Estatal emite nota e lamenta paralisação ter afetado as lojas de atendimento
Agência da Celesc retoma atividades nesta sexta-feira em Jaraguá do Sul
Mundo

Apagão cibernético afeta sistemas bancários, mídia, aeroportos e telecomunicações

No Brasil, clientes de alguns bancos não conseguiram acessar suas contas
Apagão cibernético afeta sistemas bancários, mídia, aeroportos e telecomunicações
Economia

Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário

Conforme a Secretaria de Estado da Fazenda o valor coloca R$ 648 milhões extras na economia catarinense
Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário
Ver mais de Economia