ECONOMIA

Bolsonaro está envolvido com reforma, mas sem 'cacarejar', diz secretário

27 Fev 2019 - 17h56Por Gustavo Porto, Bárbara Nascimento e Aline Bronzati

O secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia, Salim Mattar, rebateu nesta quarta-feira, 27, a avaliação de que o presidente Jair Bolsonaro não tem se empenhado na comunicação da reforma da Previdência. "O presidente está absolutamente envolvido com a reforma da Previdência. O presidente está envolvido, mas sem cacarejar demais da conta", disse Mattar durante o 20º CEO Brasil 2019 Conference, do BTG Pactual, em de São Paulo (SP). "Política não é dois e dois são quatro, tem um timing correto."

Mattar criticou o processo de concessões de aeroportos feito durante os governos comandados pelo PT no passado. "Olha a Infraero, (o governo) ficar com 49%. Tem coisa mais burra do que isso? Governo petista não entende de mercado", disse.

O secretário admitiu "que gostaria de vender 100% das empresas públicas, imediatamente", mas que há dificuldades no processo de saída do governo das estatais. "Tem 500 mil pessoas que trabalham em estatais, um grupo de interesse. Não sei se é exequível (vender todas as estatais)", afirmou.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2

Parcela varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo do beneficiário
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2
Economia

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h
Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado
Economia

WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais

Com uma nova fábrica de Eletrocentros em Betim, companhia pretende fortalecer sua posição em um dos mais importantes mercados de equipamentos elétricos industriais e para geração de energia do país
WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais
Economia

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
Ver mais de Economia