ECONOMIA

Bolsonaro continua reunido com ministro da Defesa e Mourão no Alvorada

20 Mar 2019 - 13h50Por Julia Lindner

O presidente da República, Jair Bolsonaro, continua reunido com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, no Palácio da Alvorada. O vice-presidente Hamilton Mourão também ainda está presente ao encontro, que começou por volta das 10 horas e tinha outros participantes. A pauta do encontro é a proposta de reforma da Previdência dos militares, que deve ser entregue ainda hoje ao Congresso.

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), deixou a reunião pouco antes do fechamento deste texto, mas disse que o presidente da República ainda discute a proposta.

Somente depois que houver uma decisão sobre o texto final do projeto é que alguma autoridade será designada a falar com a imprensa.

Já deixaram o Alvorada o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, o ministro da Secretaria de Governo, Alberto Santos Cruz, e os comandantes da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Moretti Bermudez, do Exército, Edson Leal Pujol, e da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Decreto estadual mantém medidas contra a Covid-19 por mais duas semanas

Todas as atividades deverão observar os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde
 Decreto estadual mantém medidas contra a Covid-19 por mais duas semanas
Geral

Jaraguá do Sul é destaque no Dia Mundial da Reciclagem

Dados de uma pesquisa referente ao ano de 2020, revelaram que 91% da população entrevistada em nosso município pratica a reciclagem em suas residências.
Jaraguá do Sul é destaque no Dia Mundial da Reciclagem
Economia

Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021

Texto determina a reversão de reajustes já aplicados neste ano
Senado aprova suspensão no aumento de preço de medicamentos em 2021
Economia

Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos

Empresas de serviço e de comércio têm usado mais programa do governo
Programa de redução de salário preserva 1,5 milhão de empregos
Ver mais de Economia