ECONOMIA

Bolsas europeias fecham em baixa, com BCE, dado da China e commodities

08 Mar 2019 - 16h07Por Gabriel Bueno da Costa, com informações da Dow Jones Newswires

As bolsas europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, 8, em pregão marcado ainda pela avaliação de investidores sobre as medidas do dia anterior do Banco Central Europeu (BCE). Além disso, foi publicado um indicador fraco da balança comercial chinesa, enquanto o recuo das commodities pressionou ações do setor.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,79%, em 370,92 pontos.

O BCE cortou projeções de crescimento e anunciou empréstimos baratos para bancos da zona do euro. Analistas em geral, contudo, mostraram certo ceticismo sobre a possibilidade de as medidas do banco central serem suficientes para reverter o quadro de perda de fôlego econômico. Na agenda de indicadores de hoje, as encomendas à indústria da Alemanha caíram 2,6% em janeiro ante dezembro, o que contrariou previsão de alta de 0,5%.

Na China, as exportações registraram queda de 20,7% em fevereiro, na comparação anual, bem acima da previsão de recuo de 6,0% dos analistas. As importações tiveram baixa de 5,2%, ante expectativa de queda de 2,5%, em mais um sinal negativo para o quadro global.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em baixa de 0,74%, a 7.104,31 pontos, e na semana recuou 0,03%. O dado fraco de geração de vagas nos EUA em fevereiro também influenciou, na praça londrina. Entre as ações em foco, GVC Holdings caiu 14%, após o executivo-chefe e o chairman da empresa terem vendido a maior parte de suas ações, antes da saída do papel do FTSE-100. Já Admiral Group avançou 2,5%, recuperando-se de perdas da sessão anterior.

Em Frankfurt, o índice DAX teve queda de 0,52%, a 11.457,84 pontos, e na comparação semanal caiu 0,52%. Deutsche Bank caiu 0,95% e Commerzbank, 1,75%, entre os bancos alemães.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 registrou baixa de 0,70%, a 5.231,22 pontos, e na comparação semanal teve queda de 0,65%. BNP Paribas caiu 1,93% e a petroleira Total cedeu 1,35%.

Em Milão, o índice FTSE-MIB caiu 1,03%, a 20.484,39 pontos, e na semana cedeu 1,02%. A petroleira ENI recuou 2,04%, enquanto Intesa Sanpaolo perdeu 0,68%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX-35 recuou 1,30%, a 9.129,30 pontos, e na semana caiu 1,49%. Entre os papéis mais negociados, Santander caiu 2,03% e Banco de Sabadell, 2,63%, enquanto Iberdrola teve queda de 1,15%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 teve baixa de 1,12%, a 5.181,05 pontos, e na semana recuou 1,10%.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia