dengue
ECONOMIA

Bolsas de NY: payroll guia negócios e impulsiona mercados

03 Mai 2019 - 20h06Por Gabriel Wainer

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira, 3, se recuperando após dois dias de fechamento em território negativo, na esteira da divulgação dos dados de emprego dos Estados Unidos. O avanço das negociações comerciais sino-americanas também ajudou a sustentar as altas, com S&P 500 e Nasdaq registrando os maiores níveis de fechamento da história.

Em Wall Street, o índice Dow Jones fechou em alta de 0,75%, em 26.504,95 pontos e o S&P 500 subiu 0,95%, em 2.945,64 pontos. O índice eletrônico Nasdaq, por sua vez, registrou avanço moderado de 1,58%, em 8.164,00 pontos. Na comparação semanal, enquanto o Dow Jones recuou 0,14%, o S&P 500 avançou 0,19% e o Nasdaq subiu 0,22%.

Na manhã desta sexta, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que foram criadas 263 mil vagas de emprego em abril, surpreendendo analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, cuja mediana das estimativas apontava para geração de 190 mil postos de trabalho. Apesar disso, o avanço anual de 3,2% no salário médio por hora dos americanos frustrou as expectativas do mercado, que previam aumento maior, de 3,3%.

Após fecharem no vermelho nos últimos dois dias, refletindo as sinalizações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, de que não há perspectiva para corte nas taxas básicas de juros dos EUA neste ano, os dados do mercado de trabalho trouxeram alívio para os investidores. "O payroll fornece fortes evidências de que o Fed não deve tentar consertar o que não está quebrado", disse o chefe da divisão americana da Lazard Asset Management, Ron Temple.

Sobre as negociações comerciais entre os EUA e a China, o presidente americano, Donald Trump, afirmou que as negociações comerciais com a segunda maior economia do mundo estão "indo bem", além de indicar que sua gestão está se aproximando de um acordo comercial "histórico e monumental" com a potência asiática. Nesse sentido, o setor industrial, que desde o início do imbróglio entre os dois países tem sido um dos mais prejudicados, registrou o segundo maior avanço setorial do dia. O subíndice industrial do S&P 500 ganhou 1,24%, em 660,25 pontos, com a Caterpillar subindo 2,88% - a melhor performance do dia no Dow Jones - e a General Electric avançando 2,44% . Todos os 11 subíndices do S&P 500 fecharam em território positivo no pregão.

No noticiário corporativo, a Fiat Chrysler divulgou balanço referente ao primeiro trimestre deste ano com números que frustraram as expectativas dos agentes. Mesmo assim, ao manter as projeções para o ano inalteradas, a companhia viu suas ações decolarem 5,45%, mesmo com lucro menor do que o esperado no período.

A Amazon, por sua vez, também registrou forte alta, de 3,24%, e voltou a se aproximar da marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado, após a Berkshire Hathaway, gestora de fundos do investidor Warren Buffett, incluir a companhia em seu portfólio. Buffett é considerado um guru dos investimentos para muitos operadores do mercado, que interpretam suas posições como indicadores de sucesso.

Matérias Relacionadas

Economia

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Agências serão reabertas na sexta
Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira
Economia

Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024

Projeção de expansão da economia está 2,05% este ano.
Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024
Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Ver mais de Economia