Dia internacional das Mulheres
ECONOMIA

Bolsas de NY fecham em queda refletindo corte nas projeções do BCE

07 Mar 2019 - 20h09Por Gabriel Wainer

As bolsas de Nova York fecharam em queda nesta quinta-feira, 7, oscilando entre maiores e menores perdas durante o pregão, consolidando o quarto dia seguido de fechamento em baixa. A queda desta quinta é reflexo das decisões do Banco Central Europeu (BCE), que manteve os juros e reduziu projeções de crescimento e inflação e optou pela manutenção das taxas de juros, o que pode ser interpretado como uma evidência da desaceleração da economia global.

O Dow Jones fechou em queda de 202,23 pontos (-0,78%), aos 25.473,23, enquanto o S&P 500 caiu 22,52 pontos (-0,81%) aos 2.748,93. O Nasdaq, por sua vez, terminou em baixa de 84,46 pontos (-1,13%), aos 7.421,46 pontos.

As quedas se acentuaram logo após o presidente do BCE, Mario Draghi divulgar as projeções do BCE para inflação e crescimento da zona do euro. A estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro neste ano baixou de 1,7% a 1,1% e, para 2020, passou de 1,7% a 1,6%. Para a inflação na região, a previsão foi reduzida de 1,6% a 1,2% em 2019 e de 1,7% a 1,5% em 2020. Para o gerente de investimentos do Morgan Stanley, Andrew Slimmon, "o anúncio do BCE é uma reafirmação de que a economia europeia continua andando devagar".

O cenário mais negativo traçado pela instituição prejudicou o apetite por risco do outro lado do Atlântico, nas bolsas de Nova York, também diante da força do dólar, que tende a pressionar ações de empresas exportadoras americanas. Nesse caso, ações dos setores financeiro, de serviços de comunicação e de tecnologia estavam entre as mais pressionadas.

A Xerox caiu 1,98% no pregão desta quinta, após anunciar que planeja reorganizar sua estrutura corporativa para se tornar uma holding. A Mosaic, empresa de fertilizantes, também apresentou queda após anunciar que cortará 300 mil toneladas da sua produção de fosfato.

As negociações comerciais entre os EUA e a China também permanecem no radar, após o presidente americano, Donald Trump, na quarta-feira, ter afirmado que as conversas estão "caminhando" e que "vamos ver o que acontece". O mercado interpretou a afirmação como um recuo em relação a declarações anteriores, quando Trump disse que as negociações com a China estavam apresentando "grande progresso".

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Em nova coleção, Malwee aposta em versatilidade e moda atemporal

Marca apresenta peças atemporais como moletons, malhas texturizadas, calças jogger, jeans e tricôs clássicos para serem usados por vários invernos
Em nova coleção, Malwee aposta em versatilidade e moda atemporal
Geral

Guaramirim e Schroeder firmam parceria para manutenção da rua Rio de Janeiro

A partir de agora, os municípios irão dividir custos para manutenção e disponibilização de material/equipamento para a manutenção da via. 
Guaramirim e Schroeder firmam parceria para manutenção da rua Rio de Janeiro
Economia

Corupá está com vagas de trabalho abertas

Confira as oportunidades de emprego nas empresas do município
Corupá está com vagas de trabalho abertas
Economia

Entenda as mudanças da PEC Emergencial

Proposta reinstitui auxílio em troca de medidas de ajuste fiscal
Entenda as mudanças da PEC Emergencial
Ver mais de Economia