ECONOMIA

Bolsas de NY fecham em queda após piora nas relações entre EUA e China

17 Mai 2019 - 19h36Por Gabriel Wainer

As bolsas de Nova York fecharam em queda nesta sexta-feira, 17, com os investidores de olho no comércio global, à medida que vão sendo divulgados novas informações sobre as negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China.

Em Wall Street, o índice Dow Jones fechou em queda de 0,38%, em 25.764,00 pontos, enquanto o S&P 500 caiu 0,58%, em 2.859,53 pontos. Já o índice eletrônico Nasdaq recuou 1,04%, em 7.816,28 pontos. Na comparação semanal, o Dow Jones recuou 0,13%, o S&P perdeu 0,20% e o Nasdaq caiu 0,53%.

Embora operasse em alta após a divulgação do indicador de confiança dos consumidores americanos, o movimento positivo não se sustentou após a rede de notícias CNBC informar que as negociações comerciais sino-americanas estão paralisadas, diante do aumento da hostilidade entre as partes nos últimos dias, fazendo com que os índices voltassem a operar no vermelho.

O mercado acionário nova-iorquino começou o dia operando em território negativo, após a agência estatal de notícias da China, a Xinhua, publicar editorial apontando que os EUA adotaram "um ato irracional para chantagear a China com alta de tarifas". O jornal do governo chinês, o Daily People, também subiu o tom contra os EUA e afirmou que "nenhuma potência pode impedir o povo chinês de realizar seus sonhos", acusando os americanos de serem "arrogantes" e frequentemente pressionarem Pequim.

Os índices ganharam fôlego momentaneamente no azul, no entanto, após a divulgação, pela Universidade de Michigan, de melhora inesperada no índice de confiança do consumidor americano, que chegou ao maior nível em 15 anos, contrariando a previsão de contração de analistas do mercado.

Historicamente o setor mais afetado pelo agravamento da guerra comercial entre os dois países, o subíndice industrial do S&P 500 registrou a pior queda setorial do dia, recuando 1,10%, em 629,36 pontos. Nesse sentido, a Caterpillar recuou 3,04%, enquanto a 3M perdeu 1,58% e a General Electric caiu 1,28%.

O setor de tecnologia foi o terceiro mais prejudicado, perdendo 0,82%, em 1.320,19 pontos. No início desta semana, o governo tornou mais difícil para as empresas norte-americanas fazerem negócios com a Huawei, gigante de telecomunicações na China. As empresas dos EUA que desejam fazer negócios com a Huawei agora precisam ter uma licença. As ações dos fornecedores da Huawei, como a Qualcomm (-1,58%), e a Qorvo (-6,14%) fecharam em queda.

Matérias Relacionadas

Economia

Divulgação de classificação do concurso da Prefeitura de Jaraguá ocorre nesta semana

Segundo o Instituto, as publicações têm previsão para estas datas, em virtude do período de recesso pelo feriado de carnaval. Este foi o concurso da Prefeitura de Jaraguá do Sul com maior número de inscritos
Divulgação de classificação do concurso da Prefeitura de Jaraguá ocorre nesta semana
Economia

Agências bancárias abrem hoje às 12h

Bancos ficaram fechados ontem (25) e segunda-feira de carnaval
Agências bancárias abrem hoje às 12h
Economia

Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão

Medida começa valer a partir de 1º de março, conforme circular do BC
Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão
Economia

Jaraguá espera arrecadar R$ 62 milhões com o IPTU neste ano

Galvan informa ainda que o dinheiro arrecadado com o IPTU, é revertido em investimentos para os munícipes
Jaraguá espera arrecadar R$ 62 milhões com o IPTU neste ano
Ver mais de Economia