Joaçaba Pneus
ECONOMIA

Bolsas de NY fecham em baixa com pouco avanço na negociação entre EUA e China

04 Mar 2019 - 19h43

As bolsas de Nova York fecharam em baixa no pregão desta segunda-feira, 4, eliminando ganhos do começo da sessão, com investidores mais cautelosos com as negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

O Dow Jones fechou em queda de 206,67 pontos (-0,79%), aos 25.819,65 pontos, enquanto o S&P 500 caiu 10,88 pontos (-0,39%), aos 2.792,81 pontos. O Nasdaq, por sua vez, terminou em baixa de 17,78 pontos (-0,23%), aos 7.577,57 pontos.

Ações do setor de saúde lideraram as quedas, com a UnitedHealth caindo 4,12% e a WellCare com perdas de 6,08%. As ações da AT&T caíram 2,73%, após a empresa informar que deu início ao processo de reorganização da unidade WarnerMedia, que deve colocar grande parte de seu funcionários em licença.

O Wall Street Journal informou no domingo que os EUA e a China estavam nos estágios finais de concluir um acordo comercial depois de meses de disputas. Pequim estaria se oferecendo para reduzir as tarifas e outras restrições aos produtos norte-americanos, enquanto Washington considerava remover a maioria das sanções aplicadas a produtos chineses desde o ano passado.

Entretanto, a falta de uma sinalização da delegação chinesa sobre a proximidade de um acordo comercial deixou investidores ressabiados, conforme R.J. Grant, diretor de negociação de ações da KBW. "Na verdade, precisamos de resultados tangíveis." Michael Antonelli, diretor executivo e estrategista de mercado da Robert W. Baird, disse que não há muito espaço para alta com sustentação em questões comerciais.

"Há um desejo dos investidores por um pacto comercial mais concreto", disse Eric Freedman, diretor de investimentos do U.S Bank Wealth Management. "Será que as tarifas contra a China serão eliminadas aos poucos ou de uma vez? Isso é o que realmente está impedindo o avanço do mercado de ações."

Investidores ainda aguardam os dados de emprego dos EUA que saem nesta semana. "Como mercados financeiros já tomaram nota desses desenvolvimentos positivos no comércio, cabe agora aos indicadores econômicos fazerem sua parte para confirmar nossas expectativas de recuperação de crescimento", disse Chetan Ahya, economista-chefe do Morgan Stanley, em nota.

Outra notícia monitorada por traders é a abertura de investigação pelo Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes sobre obstrução de Justiça, corrupção e abuso de poder pelo presidente dos EUA, Donald Trump, suas empresas e pela Casa Branca. Fonte: Dow Jones Newswires.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Isto é Dinheiro destaca Jaraguá do Sul como modelo para o Brasil

Revista de circulação nacional conta como a cidade se tornou referência em empreendedorismo ao unir iniciativa privada e setor público
Isto é Dinheiro destaca Jaraguá do Sul como modelo para o Brasil
Economia

Para FIESC, reforma da previdência estadual é oportuna, necessária e urgente

Segundo o governo do estado, a previdência estadual tem um déficit financeiro total de R$ 4,8 bilhões anuais, considerando servidores civis e militares.
Para FIESC, reforma da previdência estadual é oportuna, necessária e urgente
Economia

WEG e Engie Brasil Energia, concluem instalação do primeiro aerogerador nacional

Turbina eólica instalada em Tubarão/SC faz parte do projeto do primeiro Aerogerador Nacional, que tem por objetivo desenvolver tecnologia e cadeia produtiva nacionais para a fabricação e instalação de equipamentos de grande porte no país
WEG e Engie Brasil Energia, concluem instalação do primeiro aerogerador nacional
Economia

Saiba se você tem direito e como fazer o cadastro para receber o auxílio emergencial

A expectativa é que 67 mil pessoas sejam beneficiadas em Santa Catarina
Saiba se você tem direito e como fazer o cadastro para receber o auxílio emergencial
Ver mais de Economia