ECONOMIA

Bolsas de NY fecham em alta, apoiadas por ações de tecnologia

21 Mar 2019 - 20h15Por Gabriel Wainer

As bolsas de Nova York fecharam em alta expressiva nesta quinta-feira, 21, em um pregão marcado pelo forte avanço de papéis de giant techs e em um cenário composto pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) no dia anterior, que sinalizou que as taxas de juros não mais devem subir nos Estados Unidos em 2019.

Na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), o índice Dow Jones fechou em alta de 0,84%, aos 25.962,51 pontos, após tocar os 26 mil pontos no intraday, enquanto o S&P 500 avançou 1,09%, aos 2.854,88 pontos. Já o índice eletrônico Nasdaq subiu 1,42%, aos 7.838,96 pontos.

A decisão do Fed de sinalizar que os juros continuarão inalterados nos EUA este ano e de informar que o processo de enxugamento do balanço patrimonial da instituição terminará em setembro impulsionou os mercados acionários americanos, que chegaram a abrir em queda, mas logo deixaram de lado o viés baixista e renovaram sucessivas máximas. O movimento foi liderado por ações de gigantes de tecnologia, que tiveram a Apple como maior expoente. A fabricante de iPhones viu sua ação saltar 3,68% após três instituições financeiras elevarem o preço-alvo de seus papéis. Ainda no setor de tecnologia, Microsoft subiu 2,30% e Intel avançou 1,52%.

De acordo com a analista Laura Martin, do banco de investimentos Needham, a melhor pergunta a ser respondida é se a Apple é uma empresa de produtos ou uma empresa de ecossistemas. Uma pesquisa feita pelo banco de investimentos indica que os usuários da Apple acreditam que a empresa é uma companhia de ecossistemas, e não de produtos.

O Needham, especificamente, aumentou o preço-alvo dos papéis da Apple de US$ 180,00 para US$ 200,00 e melhorou seu rating de "compra" para "forte compra". Para o banco de investimentos, a nova classificação só é usada quando se espera que uma ação supere o retorno médio total do mercado de ações mais amplo, bem como as outras ações que o analista cobre, nos próximos 12 meses. Apenas 8% das empresas cobertas pelos analistas da Needham têm uma classificação de compra forte.

O único setor que teve performance negativa no pregão foi o financeiro, afetado negativamente pela decisão do Fed porque os lucros dos bancos costumam ser maiores quando os juros são mais altos e os consumidores estão mais dispostos a gastar. O KBW Nasdaq Bank Index, que mede a performance dos 24 maiores bancos americanos, caiu 3,44%. O J.P. Morgan perdeu 1,58%, enquanto o Bank of America recuou 1,61%.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h
Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado
Economia

WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais

Com uma nova fábrica de Eletrocentros em Betim, companhia pretende fortalecer sua posição em um dos mais importantes mercados de equipamentos elétricos industriais e para geração de energia do país
WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais
Economia

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
Economia

Seifert Óptica e Joalheria completa 35 anos em Jaraguá do Sul

Para falar um pouco sobre a trajetória da empresa, Guido e Gabriel Seifert participaram ao vivo do Diário da Jaraguá desta sexta-feira (16)

Seifert Óptica e Joalheria completa 35 anos em Jaraguá do Sul
Ver mais de Economia