ECONOMIA

Bolsas da Europa fecham em alta, com diálogo EUA-China, petróleo e BCE

15 Fev 2019 - 16h40Por Gabriel Bueno da Costa

As bolsas europeias fecharam em território positivo nesta sexta-feira, 15, apoiadas por sinais positivos nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China. Além disso, o setor financeiro foi beneficiado por declarações do Banco Central Europeu (BCE) e o de energia, pelo avanço do petróleo.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,41%, em 368,94 pontos, e na semana subiu 3,04%.

O anúncio de que haverá nova rodada de negociações entre EUA e China na próxima semana, agora em Washington, ajudou os mercados acionários europeus, já que uma solução para as tensões comerciais teria reflexo positivo também na economia do continente. O presidente americano, Donald Trump, afirmou que as duas partes estão "muito próximas" de "um acordo muito bom", embora não tenha dado garantias de que ele se concretizará.

Já um integrante do conselho do BCE, Benoît Coeuré, afirmou que é possível o lançamento pela instituição de uma nova Operação Direcionada de Refinanciamento de Longo Prazo (TLTRO, na sigla em inglês), que significa a concessão de empréstimos baratos para os bancos europeus. Em Nova York, Coeuré disse que o assunto é discutido pelos dirigentes, o que ajudou o setor financeiro nas praças europeias.

Além disso, ações do setor de energia foram apoiadas pela força do petróleo. Nesse quadro, ficou em segundo plano hoje a revisão pela agência Fitch de sua projeção de crescimento da zona do euro em 2019, de 1,7% para 1,0%.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,55%, em 7.236,68 pontos, e na comparação semanal teve ganho de 2,34%. Entre os bancos, Lloyds subiu 1,81% e Barclays, 1,62%, mas o destaque foi Royal Bank of Scotland (RBS), com alta de 2,44% após divulgar lucro maior e um dividendo especial. A petroleira BP subiu 0,48%.

Em Frankfurt, o índice DAX avançou 1,89%, a 11.299,80 pontos, e na semana subiu 3,60%. Entre os papéis mais negociados, Deutsche Bank subiu 4,63% e Commerzbank, 5,52%. Lufthansa também se saiu bem, em alta de 3,42%.

Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 registrou ganho de 1,79%, a 5.153,19 pontos, e na semana subiu 3,86%. A petroleira Total subiu 1,45%, enquanto o banco BNP Paribas teve ganho de 4,19%.

Em Milão, o FTSE-MIB subiu 1,90%, a 20.212,34 pontos, e na semana teve alta de 4,45%. Telecom Italia se destacou, em alta de 6,40% após o banco estatal CDP afirmar que elevará sua participação na companhia do setor de telecomunicações. Entre os bancos, Intesa Sanpaolo (+3,18%) e BPM (+6,94%) também subiram.

Na bolsa de Madri, o índice IBEX-35 fechou em alta de 1,91%, a 9.123,20 pontos, e na semana subiu 1,27%. Santander teve ganho de 3,27%, Banco de Sabadell avançou 5,00% e BBVA, 3,30%, entre os papéis mais negociados.

Em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 1,07%, a 5.141,96 pontos, na máxima do dia. Na semana, o PSI-20 avançou 1,00%. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2

Parcela varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo do beneficiário
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 2
Economia

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h
Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado
Economia

WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais

Com uma nova fábrica de Eletrocentros em Betim, companhia pretende fortalecer sua posição em um dos mais importantes mercados de equipamentos elétricos industriais e para geração de energia do país
WEG anuncia novos investimentos em Minas Gerais
Economia

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
Ver mais de Economia