vacina
ECONOMIA

Bolsas da Europa fecham em alta, com balanços e diálogo EUA-China no radar

20 Fev 2019 - 15h16Por Gabriel Bueno da Costa

As bolsas europeias fecharam em alta, nesta quarta-feira, 20. Os mercados foram apoiados por resultados corporativos, bem como por sinalizações positivas no diálogo comercial entre Estados Unidos e China. Além disso, as negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit) continuaram a atrair a atenção dos investidores.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,70%, em 371,56 pontos.

No setor corporativo, Lloyds subiu 4,73%, após reportar balanço com lucro inferior ao esperado em 2018, mas propor recompra de ações, o que surpreendeu positivamente. A mineradora Glencore, por sua vez, teve ganho de 2,54%, depois de registrar queda de 41% no lucro no ano passado, mas aumento na receita.

Além disso, as negociações entre EUA e China continuaram a atrair a atenção. Após o fechamento do dia anterior, o presidente americano, Donald Trump, disse que as conversas avançam bem, o que agradou investidores europeus.

No Reino Unido, a premiê Theresa May afirmou no Parlamento que pretende conseguir ajustes no acordo com a UE para a saída do país do bloco, o Brexit. Nesta tarde, já depois do fechamento europeu, May tinha reunião agendada com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

A UE até agora tem resistido a aceitar qualquer alteração. Além disso, três deputadas do Partido Conservador, da premiê, anunciaram que deixariam a sigla e passariam a um grupo centrista que critica a postura de May nas negociações do Brexit.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou com ganho de 0,69%, em 7.228,62 pontos. Barclays se saiu bem, em alta de 1,18%, e a petroleira BP avançou 0,48%. Já Sainsbury caiu mais de 18%, após reguladores dizerem que a proposta de sua fusão com a Asda reduziria substancialmente a concorrência.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,82%, a 11.401,97 pontos. Deutsche Bank teve ganho de 1,26% e Commerzbank, 0,86%, entre os bancos alemães. No setor de energia, E.ON caiu 0,30%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 avançou 0,69%, a 5.195,95 pontos.

Em Milão, o índice FTSE-MIB fechou em alta de 0,38%, em 20.304,21 pontos. Entre os papéis mais negociados, Telecom Italia subiu 0,30% e Intesa Sanpaolo avançou 0,05%, mas BPM caiu 1,26%.

O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, teve alta de 0,49%, a 9.181,10 pontos. Urbas Grupo Financiero se destacou, em alta de 13,89%. Santander subiu 1,38%, mas CaixaBank cedeu 0,52%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 registrou ganho de 0,76%, a 5.178,20 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Matérias Relacionadas

Economia

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC
Geral

Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos

Estado poderá direcionar R$ 23 bilhões para reconstrução
Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos
Política

Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras

Ela substituirá Jean Paul Prates que pediu saída antecipada
Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras
Geral

Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região

Tema central será a Proteção Financeira, com foco em formas de o consumidor se prevenir contra golpes e fraudes financeiras.
Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região
Ver mais de Economia