ECONOMIA

BNDES aprova financiamento de R$ 140 milhões para fabricante de vidros

18 Fev 2019 - 19h18Por Daniela Amorim

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento de R$ 140 milhões para a AGC Vidros do Brasil, empresa fabricante de vidros com atuação em São Paulo. Os recursos representam 20% do investimento total da companhia num projeto para ampliar a capacidade de produção da fábrica do grupo em Guaratinguetá, no interior do Estado.

Em nota, o banco de fomento explica que o plano inclui a criação de uma segunda unidade de produção de vidros planos e vidros automotivos e de uma unidade de produção de vidros coater, além da ampliação do armazém para estocagem de produtos A expectativa é que a operação, financiada pelo BNDES através da linha Finem Direto, gere 600 empregos temporários e outros 300 definitivos, diz o comunicado.

A AGC Vidros do Brasil pertence ao grupo japonês Asahi Glass Company, que atua mundialmente na fabricação de vidros para os setores automotivos, eletrônico e construção civil. Com a ampliação prevista no projeto, a capacidade de produção da fábrica de Guaratinguetá passará das atuais 600 toneladas por dia de vidros planos para até 1.450 toneladas por dia, informou o BNDES.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Joinville tem toque de recolher das 22h às 6h

Neste período, apenas pessoas em deslocamento para o trabalho ou usuários dos serviços essenciais de saúde podem circular nas ruas
Joinville tem toque de recolher das 22h às 6h
Economia

Receita esclarece como declarar redução de jornada no Imposto de Renda

Contribuinte deve conferir valores na Carteira de Trabalho Digital
Receita esclarece como declarar redução de jornada no Imposto de Renda
Economia

Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes

Expectativa é que benefício comece a ser pago ainda neste mês
Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes
Economia

Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias

Sexto aumento da gasolina do ano é da ordem de 9,2% para R$ 2,84
Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias
Ver mais de Economia