Prates
Caraguá
ECONOMIA

BNDES aprova financiamento de R$ 140 milhões para fabricante de vidros

18 Fev 2019 - 19h18Por Daniela Amorim

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento de R$ 140 milhões para a AGC Vidros do Brasil, empresa fabricante de vidros com atuação em São Paulo. Os recursos representam 20% do investimento total da companhia num projeto para ampliar a capacidade de produção da fábrica do grupo em Guaratinguetá, no interior do Estado.

Em nota, o banco de fomento explica que o plano inclui a criação de uma segunda unidade de produção de vidros planos e vidros automotivos e de uma unidade de produção de vidros coater, além da ampliação do armazém para estocagem de produtos A expectativa é que a operação, financiada pelo BNDES através da linha Finem Direto, gere 600 empregos temporários e outros 300 definitivos, diz o comunicado.

A AGC Vidros do Brasil pertence ao grupo japonês Asahi Glass Company, que atua mundialmente na fabricação de vidros para os setores automotivos, eletrônico e construção civil. Com a ampliação prevista no projeto, a capacidade de produção da fábrica de Guaratinguetá passará das atuais 600 toneladas por dia de vidros planos para até 1.450 toneladas por dia, informou o BNDES.

Caraguá

Matérias Relacionadas

Segurança

Banco Central comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix

Foram vazados dados cadastrais da Acesso Pagamentos
Banco Central comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix
Economia

Presidente negocia PEC para zerar impostos sobre combustíveis

Em 2021, a gasolina e o diesel subiram 47%, Etanol acumula alta de 62%
Presidente negocia PEC para zerar impostos sobre combustíveis
Economia

Sindicato dos Metalúrgicos da região e classe patronal fecham reajuste para 2022

Confira o reajuste que será concedido aos trabalhadores
Sindicato dos Metalúrgicos da região e classe patronal fecham reajuste para 2022
Geral

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 22 milhões

Próximo sorteio será no sábado
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 22 milhões
Ver mais de Economia