transito
ECONOMIA

BC diz querer ser ponto de acesso de investidores internacionais ao País

29 Mai 2019 - 12h05Por Eduardo Rodrigues e Lorenna Rodrigues

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, citou nesta quarta-feira, 29, o trabalho de aproximação da instituição com o Poder Legislativo e também com investidores internacionais. "O BC quer ser ponto de acesso de investidores internacionais ao Brasil", afirmou.

Campos Neto apresenta nesta quarta a Agenda BC# com ações do banco em variadas frentes. As iniciativas seguem quatro que, segundo ele, podem colaborar com o crescimento do PIB: inclusão, competitividade, transparência e educação.

"Temos projetos para a educação financeira, criando incentivos - como descontos em um programa de pontos - para que as pessoas busquem esse material didático", completou o presidente do BC, lembrando que as medidas serão anunciadas pouco a pouco.

Compulsórios

Campos Neto disse ainda que a instituição tem olhado não apenas para os níveis de compulsórios, mas também para o formato estrutural do mercado e sua capacidade de funding. "Achamos que temos espaço para reduzir os compulsórios estruturalmente, mas buscando por simplificação e ajustes. Essas medidas não têm o objetivo de estimular a economia, apesar de terem esse efeito", argumentou.

Matérias Relacionadas

Economia

Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história

Cerca de 5,6 milhões de contribuintes receberão R$ 9,5 bilhões
Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia

Intenção de Consumo das Famílias avança 1,3% em maio

Esse é o segundo resultado positivo consecutivo, apurado pela CNC
Intenção de Consumo das Famílias avança 1,3% em maio
Santa Catarina

Celesc emite comunicado sobre erros nas faturas de energia

Implantação do novo sistema comercial teria apresentado instabilidade
Celesc emite comunicado sobre erros nas faturas de energia
Economia

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC
Ver mais de Economia