Delivery Much
ECONOMIA

BC diz querer ser ponto de acesso de investidores internacionais ao País

29 Mai 2019 - 12h05Por Eduardo Rodrigues e Lorenna Rodrigues

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, citou nesta quarta-feira, 29, o trabalho de aproximação da instituição com o Poder Legislativo e também com investidores internacionais. "O BC quer ser ponto de acesso de investidores internacionais ao Brasil", afirmou.

Campos Neto apresenta nesta quarta a Agenda BC# com ações do banco em variadas frentes. As iniciativas seguem quatro que, segundo ele, podem colaborar com o crescimento do PIB: inclusão, competitividade, transparência e educação.

"Temos projetos para a educação financeira, criando incentivos - como descontos em um programa de pontos - para que as pessoas busquem esse material didático", completou o presidente do BC, lembrando que as medidas serão anunciadas pouco a pouco.

Compulsórios

Campos Neto disse ainda que a instituição tem olhado não apenas para os níveis de compulsórios, mas também para o formato estrutural do mercado e sua capacidade de funding. "Achamos que temos espaço para reduzir os compulsórios estruturalmente, mas buscando por simplificação e ajustes. Essas medidas não têm o objetivo de estimular a economia, apesar de terem esse efeito", argumentou.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas
Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Economia

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões

A quina teve 75 ganhadores, com prêmio individual de R$ 32.688,93
Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões
Economia

Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano

Apesar de alta na inflação, BC decidiu não mexer na Selic
Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
Ver mais de Economia