Delivery Much
ECONOMIA

BC diz não querer cair na tentação de tolerar inflação alta em troca de expansão

29 Mai 2019 - 15h06Por Eduardo Rodrigues e Lorenna Rodrigues

Após diversos economistas passarem a apostar em um novo corte da Selic (a taxa básica de juros) ainda este ano para estimular a economia, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, voltou a rechaçar qualquer movimento do Comitê de Política Monetária (Copom) que tolere uma inflação maior em troca de estímulo ao Produto Interno Bruto (PIB).

"Temos sim preocupação com o crescimento econômico e achamos que a melhor forma de colaborar com isso é entregarmos a inflação na meta. Não queremos cair na tentação de tolerar inflação mais alta em troca de crescimento", voltou a dizer.

Campos Neto também evitou responder sobre a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) no próximo mês sobre a meta de inflação de 2022.

Boa parte do mercado acredita que há espaço para reduzir o centro da meta de 3,75% em 2021 para 3,5% em 2022.

"A meta de inflação é uma decisão do CMN e não do BC. Isso ainda será discutido", limitou-se a dizer o presidente da autoridade monetária.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Geral

IPVA 2021: prazo para pagamento em cota única termina no dia 1º de fevereiro

O prazo para pagamento em três vezes sem juros terminou no último dia 10
Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas
Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Ver mais de Economia