transito
ECONOMIA

Balança comercial tem superávit de US$ 2,2 bi em janeiro pelo Icomex da FGV

19 Fev 2019 - 10h57Por Daniela Amorim

A balança comercial fechou janeiro com um superávit de US$ 2,2 bilhões, segundo os dados do Indicador do Comércio Exterior (Icomex), divulgado nesta terça-feira, 19, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Porém, se retirado o impacto das importações feitas das plataformas de petróleo - influenciadas pelas mudanças do Repetro, regime fiscal do setor de óleo e gás - o saldo aumenta para US$ 3 bilhões.

O Monitor do PIB antecipa a tendência do principal índice da economia a partir das mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo oficial das Contas Nacionais.

No primeiro mês do ano, a China manteve a liderança como principal destino das exportações brasileiras, enquanto a Argentina voltou a perder participação. A fatia chinesa nas compras de produtos brasileiros subiu para 20,9% em janeiro de 2019, 2,6 pontos porcentuais acima de janeiro de 2018.

"A ascensão chinesa continua dependente do desempenho das commodities - petróleo, minério de ferro e soja explicaram 72% das exportações brasileiras para esse mercado", apontou a FGV, em nota.

Já a fatia da Argentina como destino das exportações brasileiras caiu de 7,1% em janeiro de 2018 para 3,7% em janeiro de 2019, fazendo o país cair para a quinta posição na lista dos principais mercados de destino das vendas brasileiras no exterior.

Conforme a FGV, os compromissos da Argentina com o Fundo Monetário Internacional (FMI) devem fazer com que o PIB daquele país deva recuar esse ano.

"Espera-se, portanto, que as vendas de automóveis continuem caindo em 2019, pois o país é o principal comprador desse produto. Logo é alta a probabilidade que se repita o resultado de 2018, quando houve recuo no volume exportado de bens duráveis o setor automotivo é o principal componente", previu a FGV.

Matérias Relacionadas

Economia

Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história

Cerca de 5,6 milhões de contribuintes receberão R$ 9,5 bilhões
Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia

Intenção de Consumo das Famílias avança 1,3% em maio

Esse é o segundo resultado positivo consecutivo, apurado pela CNC
Intenção de Consumo das Famílias avança 1,3% em maio
Santa Catarina

Celesc emite comunicado sobre erros nas faturas de energia

Implantação do novo sistema comercial teria apresentado instabilidade
Celesc emite comunicado sobre erros nas faturas de energia
Economia

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC
Ver mais de Economia