ECONOMIA

Após aumento do diesel, CNTA pede 'resposta convincente' do governo

18 Abr 2019 - 18h57Por Leticia Pakulski

Em nota oficial divulgada nesta quinta-feira, 18, a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) disse que o reajuste de preços do diesel anunciado na quarta-feira pela Petrobras "aumentou ainda mais a tensão instalada na categoria (dos caminhoneiros)" e que a CNTA espera "obter uma posição convincente do governo" na segunda-feira (22). Neste dia, está marcada uma audiência da entidade com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, no período da tarde.

A nota reforça que, ao consultar sua base, formada por 140 sindicatos, 9 federações e uma associação colaborativa, identificou que o reajuste do diesel "reacendeu uma insatisfação generalizada na categoria, que está impaciente, à espera de uma resposta do governo".

A CNTA acrescenta ainda que os caminhoneiros carregam desde o ano passado "a frustração de não ter a Lei do Piso Mínimo do Frete cumprida". Para a confederação, o respeito à lei regularizaria um mercado "instável" e daria ao profissional "condições mínimas de subsistência".

A CNTA acrescentou ainda que após a reunião vai divulgar um parecer sobre a situação dos transportadores autônomos.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões

Número é maior que população porque muitos têm mais de um chip
Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões
Economia

Caixa paga seguro-desemprego em conta poupança social digital

Benefício começa a ser pago hoje
Caixa paga seguro-desemprego em conta poupança social digital
Geral

Empresa jaraguaense inova lançando acrílico antiviral

Parecido com o acrílico convencional, o Bold NanoPower mantém alto grau de transparência e pode passar pelos mesmos processos de beneficiamento, como corte, dobra, usinagem e moldagem, sem perder o poder virucida
Empresa jaraguaense inova lançando acrílico antiviral
Economia

Dólar fecha no menor nível em um mês após acordo sobre Orçamento

Bolsa de Valores tem pequena queda em dia de ajustes
Ver mais de Economia