Economia

ANEEL homologa reajuste de 7,97% nas tarifas de energia

03 Ago 2011 - 12h31

A Agência Nacional de Energia Elétrica homologou nesta terça-feira o reajuste de 7,97% nas tarifas de energia elétrica dos 2,3 milhões de consumidores da Celesc Distribuição S.A. Na prática, para o consumidor final, o efeito médio percebido é de 1,19% - muitíssimo abaixo de 2010, quando o percentual foi de 9,85% - e o menor desde 2009. O presidente da Celesc, Antonio Gavazzoni, explica que o pleito enviado pela Empresa à Aneel previu basicamente a cobertura dos gastos operacionais regulados e dos custos não gerenciáveis, tendo por base os realizados nos últimos 12 meses, em conformidade com a fórmula de reajuste prevista no contrato de concessão. Segundo Gavazzoni, o reajuste prevê somente a cobertura dos gastos estritamente necessários, atendendo inclusive a apelos de associações representativas da indústria. As fortes chuvas do início do ano tiveram influência no baixo reajuste, já que os reservatórios cheios demandam menor número de usinas termelétricas ligadas. A energia gerada nessas usinas é mais cara do que a produzida nas hidrelétricas.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Decreto prorroga auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura

Nova norma afasta incertezas sobre benefício da Lei Aldir Blanc
Geral

Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões

Número é maior que população porque muitos têm mais de um chip
Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões
Economia

Caixa paga seguro-desemprego em conta poupança social digital

Benefício começa a ser pago hoje
Caixa paga seguro-desemprego em conta poupança social digital
Geral

Empresa jaraguaense inova lançando acrílico antiviral

Parecido com o acrílico convencional, o Bold NanoPower mantém alto grau de transparência e pode passar pelos mesmos processos de beneficiamento, como corte, dobra, usinagem e moldagem, sem perder o poder virucida
Empresa jaraguaense inova lançando acrílico antiviral
Ver mais de Economia