vacina
ECONOMIA

América Latina é destaque com alta de 5,5% no tráfego aéreo em março, diz Iata

08 Mai 2019 - 17h40Por Fabiana Holtz

A demanda por transporte aéreo na América Latina cresceu 5,5% em março ante igual período do ano anterior, superando a alta de 4,6% informada em fevereiro, segundo levantamento mensal divulgado nesta quarta-feira, 8, pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). De acordo com a entidade, a região apresentou a taxa mais alta entre todas as regiões pesquisadas, além de ser a única a mostrar um aumento no comparativo anual para o mês de março em relação aos níveis de fevereiro.

Na mesma base de comparação, a região apresentou alta de 5,8% na capacidade, com um recuo de 0,2 pontos porcentuais (p.p.) na taxa de ocupação, para 81.9%. Em termos ajustados sazonalmente, o tráfego continua indicando tendência de forte alta, a despeito das incertezas econômicas e políticas em alguns países-chave, observa a Iata em nota.

Na Europa, a demanda por transporte de passageiros cresceu 4,7% em março no comparativo anual. A performance, porém, veio bem abaixo da expansão de 7,5% reportada em fevereiro.

Na avaliação da Iata, o resultado, em parte, reflete a constante queda na confiança nos negócios na Zona do Euro e as incertezas correntes sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit. Na mesma base de comparação, a capacidade cresceu 5,4% e a taxa de ocupação recuou 0,6 ponto porcentual, para 84,2% - permanecendo como a maior entre todas as regiões.

O tráfego entre as aéreas da região Ásia-Pacífico subiu 2,0% em março ante o mesmo mês do ano anterior, ficando bem abaixo do crescimento de 4% informado em fevereiro. Entretanto, o desempenho foi melhor em bases sazonalmente ajustadas. A capacidade da região cresceu 4,0% e o fator de ocupação caiu 1,6 p.p., para 80,1%.

Entre as companhias aéreas da América do Norte, o tráfego de passageiros aumentou 3,0% em março, abaixo do crescimento de 4,2% no comparativo anual registrado em fevereiro para a região. Em bases sazonalmente ajustadas, entretanto, a demanda na região tem apresentado tendência de alta. A capacidade cresceu 2,6% na mesma base de comparação e o fator de ocupação subiu 0,3 p.p., para 83,7%.

Na África, a demanda cresceu 2,1% ante março de 2018, abaixo do acréscimo de 2,5% reportado em fevereiro. A capacidade da região aumentou 1,1% na mesma base de comparação, com o fator de ocupação avançando 0,7 p.p., para 71,4%. A tendência de expansão no tráfego da região tem diminuído desde meados de 2018, em linha com o declínio na confiança nos negócios em algumas das principais economias do continente africano, aponta a Iata em nota.

Única região a apresentar contração, a demanda de passageiros no Oriente Médio caiu 3,0% em março. Esse foi o segundo mês consecutivo de retração no tráfego, refletindo mudanças estruturais amplas na indústria que tem ocorrido na região. Já a capacidade aumentou 2,3% na mesma base de comparação e o fator de ocupação caiu 4,0 pontos porcentuais, para 73,8%.

Matérias Relacionadas

Economia

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC

Responsável por 3,7% do PIB, setor de defesa é oportunidade para indústria de SC
Geral

Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos

Estado poderá direcionar R$ 23 bilhões para reconstrução
Senado aprova suspensão da dívida do RS com a União por três anos
Política

Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras

Ela substituirá Jean Paul Prates que pediu saída antecipada
Governo indica Magda Chambriard para presidência da Petrobras
Geral

Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região

Tema central será a Proteção Financeira, com foco em formas de o consumidor se prevenir contra golpes e fraudes financeiras.
Cresol promove Semana Nacional de Educação Financeira na região
Ver mais de Economia