Você já conhece o lifting minimamente invasivo?

12 Mai 2020 - 17h37Por Marcio Freitas

O novo procedimento disponível no mercado traz os mesmos resultados da cirurgia tradicional, mas, com cicatriz menor

O lifting facial é a cirurgia plástica da face para rejuvenescer, ou seja, eliminar rugas, flacidez e remover o excesso de pele. A técnica promove um levantamento do rosto e também ameniza consideravelmente os vincos e resgata e aprimora os contornos faciais. Ela é indicada para os casos em que existe uma grande perda do aspecto original do rosto. 

A nova técnica, que iniciou na Europa, chamada de lifting minimamente invasivo, é uma alternativa que se difere das incisões maiores que são feitas no lifting tradicional. Ele está se popularizando e os pacientes já começam a solicitar mais informações no consultório. 

Em geral, é feita uma cicatriz que pode vir desde a parte anterior da orelha, passando em volta do cabelo ou não, dependendo do que precisa corrigir, seguindo por dentro do tragus do ouvido até contornar a parte de trás da orelha. 

Na nova proposta, a incisão é feita até a parte inferior da orelha, não sendo necessário seguir até a parte posterior da estrutura. Isso faz com que a cicatriz seja menor e o processo de cicatrização mais eficiente, sem deixar de apresentar os mesmos resultados da técnica comum. Além disso, o novo método usa um tipo de suspensão diferente. 

Vale ressaltar que o lifting minimamente invasivo é uma boa alternativa para a maioria dos pacientes, mas cada caso é avaliado individualmente. Consulte um médico habilitado para realizar qualquer procedimento estético.