Vitamina D: a vitamina com função de hormônio

A vitamina D é lipossolúvel, ou seja, precisa da gordura da alimentação para ser absorvida.

18 Nov 2019 - 12h00Por Cristiane Molon

O que observo é que as pessoas estão cortando cada vez mais a gordura da alimentação e, dessa forma, piorando a absorção das vitaminas, principalmente A, D e K, além de piorar a função hormonal. 

Precisamos de uma certa quantidade de gordura diariamente para que o organismo funcione de forma equilibrada. Não estou falando de gorduras ruins (óleo de soja, canola), mas de azeite de oliva, de coco, das oleaginosas e do abacate, consideradas gorduras saudáveis. A vitamina D é absorvida no intestino, junto com as gorduras e com a ajuda da bile. Depois de absorvida, é convertido na pele no hormônio ativo por meio dos raios ultravioleta, do sol. Por isso, a importância de exposição solar diária. 

A vitamina D é essencial para o equilíbrio de diferentes órgãos e funções do organismo e responsável por regular a absorção de cálcio e fósforo, participando da saúde dos ossos, músculos e dentes. Ela também atua na imunidade, reprodução, secreção de insulina, funcionamento da tireoide, dos neurônios, coagulação e coração. 

Existem receptores para a vitamina D nos ossos, sistema linfático, trato gastrointestinal, trato urinário, músculo, sistema nervoso, sistema reprodutivo, pele e sistema endócrino. Portanto, ela age modulando a expressão gênica das células que possuem receptores para ela. A vitamina D é importante para todas as células do corpo.

Pesquisas recentes apontam que a deficiência de vitamina D também está relacionada a altos níveis de marcadores inflamatórios, aumento da pressão arterial, mais fraturas, obesidade e diabetes. Em crianças, ainda há risco de raquitismo. 

Se a pessoa fica gripada com frequência pode ser um sinal de deficiência de vitamina D, assim como alterações na concentração e no humor, irritabilidade, fraqueza e alterações do sono. Por ser uma vitamina que regula vários sistemas no nosso corpo, os sinais e sintomas variam de pessoa para pessoa. A ingestão de bebida alcoólica e alguns medicamentos também interferem na absorção e utilização da vitamina D, como antiácidos, corticoides, laxativos e quimioterapia.