Vinho verde: só em Portugal

Portugal tem muitos encantos. É um país cheio de história, de belos cenários e, para quem adora vinho, tem dois bons motivos para ser pesquisado e visitado.

15 Nov 2019 - 15h40Por Kelly Edmann

Além do famoso vinho do Porto, que dispensa apresentações, o rico solo português também nos presentes.

Ao contrário do que muitos pensam, porém, o nome nada tem a ver com a cor da bebida. É, na verdade, uma referência ao local onde ela é produzida. Aliás, aqui, vale comentar que o vinho verde pode ser branco, rosé e até tinto. 

Mas, voltamos ao ponto de partida. Localizado na região Noroeste de Portugal, o berço da bebida compreende desde as margens do Rio Minho até o Rio Douro, passando pela divisa com a Espanha, chegando ao Sul do país. 

O clima e o solo dessa área dão o tom e o sabor únicos do vinho verde. Com bastante chuva, umidade e solo de origem granítica, os parreirais oferecem condições propícias para a produção de uvas usadas, principalmente, na fabricação de vinhos brancos e espumantes, oferecendo elegância, frescor, leveza e notas frutadas e florais aos rótulos, 

Jovens, os vinhos verdes estão prontos para o consumo sem a obrigatoriedade de maturação em caves ou barricas. Por apresentarem alta acidez, eles combinam com frutos do mar, peixes de água salgada, bem como preparações pautadas nos temperos orientais.