domingo, 26 de maio de 2019 - 01h58
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo

Temporada de frio leva a um aumento de até 50% no número de cirurgias plásticas

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, nesta época do ano, há um aumento de cerca de 50% no número de cirurgia plástica no país

08 Mai 2019 - 07h00Por Josinaldo Martins

A chegada dos dias frios de inverno é convidativa para se manter mais recluso e, assim, relaxar. Por isso, quem sonha em se submeter a uma cirurgia plástica ou corretiva costuma levar em consideração a queda nas temperaturas para, enfim, agendar o procedimento. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, nesta época do ano, há um aumento de cerca de 50% no número de intervenções desse tipo no país. O Norte Catarinense segue o padrão nacional e, em geral, as clínicas especializadas registram acréscimo significativo nos atendimentos a pacientes interessados em modificar o corpo ou a face. 

Um dos motivos para essa intensa procura é o tempo de recuperação estabelecido após a operação. Grande parte das cirurgias exige, em média, seis meses de cuidados até que a pessoa possa voltar à rotina sem quaisquer preocupações. Na maioria dos casos, em 30 dias, o paciente está recuperado, porém, para entrar na água do mar ou se expor, por exemplo, é preciso, no mínimo, três meses.

Outro fator determinando é a possibilidade de os estudantes aproveitarem as férias escolares de julho para resolver questões incômodas como o desvio do septo nasal e as chamadas orelhas de abano. Esses procedimentos são comuns entre os jovens.