Revestimento 3D

No início, haviam apenas formatos simétricos e geométricos, hoje as opções estão mais orgânicas e assimétricos, indo dos tradicionais retângulos e losangos, a formatos de flores e onda

04 Dez 2019 - 08h30Por Eixo 11 Arquitetura

Antigamente, para destacar uma parede e conferir mais personalidade a um ambiente era pintado de uma cor diferente, aplicado papel de parede ou colocado quadros e espelhos pendurados. Com o passar o tempo, a variedade de materiais aumentou e proporciona maior amplitude de opções aos moradores. Uma das novidades nem tão recentes são os revestimentos 3D, que destaca o espaço não apenas pelas formas que cria, mas pelo efeito que é possível geral quando utilizado em conjunto com a iluminação.

No início, haviam apenas formatos simétricos e geométricos, hoje as opções estão mais orgânicas e assimétricos, indo dos tradicionais retângulos e losangos, a formatos de flores e ondas, alguns são mais expressivos, outros mais delicados e suaves, sendo possível criar diversos efeitos nos ambientes, que agradam uma gama maior de público.

Sua aplicação é variada, podendo preencher uma parede por completo, formar um degrade (seja quanto as cores ou quantidade), misturar texturas e formatos, enfim, aquilo que a imaginação permitir. Hoje temos diversos modelos que inspiram essa composição, possuindo revestimentos moduláveis com diferentes cores, sendo possível criar efeitos de sombra ou de transcrição de cores.

Além de possuir diversos formatos, existem vários materiais de revestimento 3d, como o azulejo, gesso, cimento, MDF, madeira, porcelanato e plástico. Os revestimentos cimentícias são feitos de concreto e possuem texturas parecidas com rochas, madeira e até mesmo ondas, podendo ser aplicando em áreas internas e externas; em contrapartida, temos os revestimentos em gesso, as mais encontradas no mercado, com ampla variedade e preço acessível, porém são mais delicados e não são recomendados para área externa.

Revestimentos de porcelanato estão ganhando cada vez mais espaço no mercado, diversas marcas de piso estão investindo nessa tendência e colocando no mercado uma grande variedade de formatos, mas sua aplicação exige uma argamassa diferente das aplicadas em porcelanatos tradicionais. Os revestimentos com aplicação mais simples são os adesivados, que podem ser de alumínio ou plástico, os de alumínio são amplamente utilizados em cozinhas devido a fácil limpeza. Há ainda papeis de parede que imitam revestimento 3D, com formas e sombras, facilitando e agilizando sua aplicação.

Alguns cuidados devem ser tomados para a aplicação dos revestimentos, como verificar para não haverem espaços ocos e não fixar objetos nas placas, uma vez que não possuem a resistência para tal. A limpeza é muito simples, um espanador ou pano levemente úmido já dão conta do recado.