domingo, 26 de maio de 2019 - 02h38
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo

Por que fazer uma cirurgia plástica no inverno?

No clima ameno, por exemplo, fica menos desconfortável utilizar acessórios necessários ao pós-operatório, como ataduras e cintas

15 Mai 2019 - 07h00Por Josinaldo Martins

Comentei aqui, na semana passada, que durante a temporada de frio, o número de cirurgias plástica costuma aumentar até 50%. E, não é por menos. Os benefícios de se submeter a um procedimento no período de frio são muitos.

No clima ameno, por exemplo, fica menos desconfortável utilizar acessórios necessários ao pós-operatório, como ataduras e cintas. Além disso, é mais fácil esconder as cicatrizes e os curativos nos dias frios por causa da quantidade de roupa usada. A estação também deixa o repouso mais confortável.  

Outro bom motivo é que o período oferece o tempo ideal de recuperação até a chegada do verão. Grande parte das cirurgias exige, em média, seis meses de repouso e cuidados até que a pessoa possa voltar à rotina sem preocupações. Na maioria dos casos, em 30 dias, o paciente já está recuperado, porém, para entrar na água do mar ou expor a cicatriz ao sol, por exemplo, é preciso, no mínimo três meses.

Com tantos benefícios, o aumento de cirurgias plásticas entre o outono e o inverno abrange todos os tipos de procedimentos, desde os mamários, até a lipoaspiração e a abdominoplastia, passando também pela otoplastia e rinoplastia. Independentemente da intervenção escolhida, porém, é imprescindível procurar um profissional de confiança e que seja membro da Sociedade Brasileira Cirurgia Plástica.